Nocivo à saúde

Adapec fará apreensão do herbicida paraquat a partir de setembro em lojas agropecuárias

A determinação é da Anvisa e caberá a Adapec fazer a fiscalização no Tocantins.

Por Márcia Costa
Comentários (0)

09/07/2020 18h30 - Atualizado há 1 mês
A partir de 22 de setembro está proibido o uso e comércio do paraquat no Brasil

A utilização e a comercialização do ingrediente ativo paraquat, que é a base de alguns defensivos agrícolas usados no controle de ervas daninhas, estará proibido no Brasil a partir do dia 22 de setembro de 2020, a determinação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) fará a fiscalização no comércio e nas propriedades rurais.

Caso o produto seja encontrado, após esse período, haverá apreensão, autuação e outras sanções. Além disso, a Agência comunicará ao fabricante para que ele faça o recolhimento e a destinação correta.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Agrotóxicos da Adapec, Juliano Milhomem, disse que o defensivo agrícola é utilizado, principalmente, para dessecação da soja antes da colheita, mas será retirado da comercialização e uso por ter sido considerado nocivo à saúde humana pela Anvisa. “Para a próxima safra o ingrediente está proibido, portanto, é preciso que eles fiquem atentos e evitem prejuízos com apreensão e outras sanções”, explica.

A Adapec instruiu sua equipe para realizar um trabalho de orientação para que o lojista não compre o produto para estocar e para que o agricultor não acumule o agrotóxico na propriedade rural.

Qualquer dúvida está disponível o telefone (63) 3218-2176, horário comercial das 8h às 14h, bem como o e-mail civ.adapec@gmail.com.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.