Falta de respeito ao cidadão

Agência do INSS de Araguaína não tem médico perito há mais de dez meses

Por Redação AF
Comentários (0)

29/05/2017 13h23 - Atualizado há 2 meses
O descaso do INSS de Araguaína no atendimento ao cidadão foi alvo de críticas na Câmara dos Deputados, em Brasília, na última quinta-feira (25). Sem médico perito há mais de dez meses, o deputado federal César Halum (PRB) afirmou que "falta gestão" ao órgão. Araguaína é a segunda maior cidade do Tocantins com 180 mil habitantes. A cidade mais próxima com médico perito é Colinas do Tocantins, a cerca de 100 km de Araguaína, e a demora na marcação das perícias chega a mais de três meses. O INSS possui apenas 12 agências no Estado para atender a 139 municípios. Para piorar, nas agências de Paraíso do Tocantins, Miracema do Tocantins, Porto Nacional, Guaraí e Arraias também não há médicos lotados. O problema só será resolvido de forma definitiva, quando o Governo Federal fizer um novo concurso. Segundo o congressista, haviam cinco médicos na agência de Araguaína, sendo dois aposentados e três o INSS transferiu para atender ao desejo do servidor. "As pessoas doentes precisam fazer perícia e têm que se deslocar até 250 km de distância", disse Halum. Halum criticou também a forma que a reforma da previdência tem sido tratada, segundo ele também falta gestão. "Não podemos aceitar isso e quando vem com essa história de que é preciso fazer reforma na previdência, porque estamos precisando de recursos para cobrir déficit, mas estamos precisando de gestão. Não é possível permitir que uma cidade como Araguaína fique há dez meses sem um médico perito", concluiu. O deputado encaminhará esta semana ofício ao presidente do INSS, Leonardo Gadelha, solicitando medidas emergenciais para solucionar o problema.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.