Liminar

Após colapso, Governo tem 24h para colocar em operação mais 7 leitos de UTI em Araguaína

Em caso de descumprimento, será imposta multa diária no valor de R$ 10 mil.

Por Redação 910
Comentários (0)

03/08/2020 07h53 - Atualizado há 1 mês
Faltam profissionais para atuar em todos os leitos de UTI Covid

Após o sistema de saúde entrar em colapso na região norte do Tocantins, a Justiça determinou, neste domingo (2), que o Governo do Estado convoque profissionais de saúde do quadro do Hospital Regional de Araguaína (HRA), inclusive aqueles que se encontram em regime virtual de sobreaviso, na quantidade suficiente para o funcionamento integral dos 17 leitos de UTI Covid existentes na unidade hospitalar. Por falta de profissionais, apenas 10 leitos estão em operação.

Em petição apresentada à justiça no sábado (1º), Ministério Público do Tocantins informou que a rede de leitos de UTI para adultos colapsou em toda a região norte tocantinense, não existindo nenhum leito vago. Contudo, o HRA possui sete leitos de UTI Covid que estão habilitados porém ociosos, em razão da falta de profissionais médicos.

O promotor de Justiça Saulo Vinhal da Costa também informou que o Hospital Regional de Araguaína dispõe atualmente de 200 médicos, a maior parte deles com vínculo estatutário, e ainda lembrou que é possível a convocação complementar de médicos vinculados a outros órgãos públicos da rede estadual, como Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, para que atuem junto aos sete leitos de UTI Covid que estão ociosos no Hospital Regional de Araguaína.

Na liminar, o juiz plantonista Carlos Roberto de Sousa Dutra estabeleceu prazo de 24 horas para o cumprimento da decisão e estipulou que caberá ao diretor técnico do Hospital Regional de Araguaína convocar os profissionais de saúde, excluindo aqueles que se enquadram no grupo de risco e fundamentando formalmente esta exclusão.

Em caso de descumprimento da liminar, será imposta multa diária no valor de R$ 10 mil ao Estado do Tocantins.

Conforme a liminar, um oficial de justiça deverá se dirigir ao Hospital Regional de Araguaína para intimar o diretor técnico e o diretor-geral da unidade hospitalar. Para que a decisão fosse cumprida ainda durante o plantão judicial, o magistrado registrou que não será necessária a intimação de outras autoridades. 

VEJA TAMBÉM

+ Sistema de saúde atinge colapso na região norte do Tocantins; UTI's estão 100% lotadas

HRA tem 17 leitos de UTI Covid, mas só 10 estão em funcionamento

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.