Axixá

Auri vai acionar Justiça para derrubar decisão da Câmara de Axixá: 'atropelaram tudo'

O ex-prefeito afirmou que vai acionar a Justiça para derrubar a decisão da Câmara

Por Redação 507
Comentários (0)

20/05/2019 11h45 - Atualizado há 4 semanas
Ex-prefeito de Axixá, Auri

Em um julgamento conturbado e eminentemente político, a Câmara Municipal de Axixá, norte do Tocantins, rejeitou a prestação de contas de 2015 do ex-prefeito Auri-wulange Ribeiro Jorge em sessão na última sexta-feira (17).

Em razão do ex-gestor ser apontado como pré-candidato nas eleições do próximo ano, o julgamento representou o primeiro duelo com o atual prefeito Damião Castro.

Ao comentar a decisão da Câmara, Auri afirmou que todos os procedimentos foram atropelados na tentativa de lhe tirar da disputa eleitoral no tapetão.

“Não foi me oportunizado exercer o contraditório e a ampla defesa, não foi observado o devido processo que o caso requer. Atropelaram todos os procedimentos na ânsia de me tirarem da disputa do ano que vem. Chegaram ao absurdo de me negarem acesso aos balancetes. Aconteceram manobras vergonhosas, como a saída no dia da votação do primeiro suplente que estava no exercício do cargo, Dr Silvestre, por não aceitar vantagens escusas para votar um relatório pago com o dinheiro sofrido de Axixá”, disparou.

Devido aos inúmeros problemas apontados, o ex-prefeito afirmou que vai acionar a Justiça para derrubar a decisão da Câmara e explicou que as irregularidades apontadas são apenas questões técnicas de contabilidade, e jamais desvio de verba pública.

"Vamos buscar as vias judiciais e derrubar a decisão da Câmara. Todos os itens apontados pelo TCE são questões técnicas de contabilidade, que em razão de eu não ter sido intimado no âmbito do TCE, não foram sanadas. Mas já entramos com recurso de revisão. Nenhum dos itens apontados gerou prejuízo aos cofres públicos e não existe um item sequer que remeta a desvio ou malversação do dinheiro público”, explicou.

Auri afirmou ainda que apenas a população de Axixá irá dizer se ele será ou não candidato em 2020. “Se for o desejo da maioria, eu não fugirei e meu nome estará escrito nas urnas como apto a ser votado”, garantiu.

O ex-prefeito ainda criticou a atual gestão de Damião Castro, que teria articulado a rejeição de suas contas. “Estão encerrando o mandato e até o momento nenhuma obra foi inaugurada e nenhum compromisso com a cidade foi honrado, nem mesmo com os companheiros dele. Estão apenas humilhando e constrangendo todos os homens e mulheres de bem de Axixá”, finalizou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.