Ex-governador

'Deus sempre foi muito generoso', diz Dulce após Marcelo Miranda sair da prisão no Tocantins

Marcelo Miranda foi eleito governador do Tocantins por três vezes e cassado duas.

Por Redação 1.655
Comentários (0)

20/02/2020 10h10 - Atualizado há 8 meses
Marcelo Miranda saiu da cadeia na noite de ontem (19)

O ex-governador Marcelo Miranda (MDB) deixou a prisão na noite desta quarta-feira (19) depois de passar cerca de 145 dias no Quartel do Comando Geral da PM em Palmas. Ele foi solto por decisão do ministro Alexandre de Morais, do STF.

Marcelo foi recepcionado pela esposa, deputada federal Dulce Miranda, filhos e amigos. "Este é o dia em que o Senhor agiu; alegremo-nos e exultemos neste dia”, postou Dulce na sua página no Facebook.

Marcelo Miranda foi eleito governador do Tocantins por três vezes e cassado nas duas últimas pelo TSE.

“Marcelo, hoje você está de volta ao nosso lar! Os nossos corações estão transbordando de amor, alegria e, principalmente de agradecimento! Deus sempre foi muito generoso conosco e com a nossa família, e foi Ele que nos sustentou até aqui”, diz Dulce.

SEMPRE DE CABEÇA ERGUIDA

A esposa disse que o ex-governador nunca baixou a cabeça e sempre estava “esperançoso, calmo e confiante”.

“Você era o mais sereno de todos nós por todo esse período. Os meus dias têm sido de agradecimentos a Deus pela sua vida e pelo marido e pelo pai que és. A sua serenidade, calma e sabedoria fortaleceram a todos nós da sua família! O laço que une nós quatro é inquebrantável. Mais do que nunca, o dia de hoje é de GRATIDÃO!”, escreveu Dulce Miranda.

A ex-primeira-dama também aproveitou para agradecer a Deus e ao “povo do nosso amado Tocantins” pelas orações e por todo amor e carinho de norte a sul do estado.

“A justiça Divina aconteceu nesta quarta-feira, dia 19 de fevereiro, e sei que você irá provar a sua inocência! Te amamos, e obrigada por tudo! Dulce, Gui e Cella”, finaliza o post.

INVESTIGAÇÕES

Marcelo Miranda estava preso junto com o irmão, José Edimar Brito Miranda Junior, desde o dia 26 de setembro em Palmas, acusados de associação criminosa, corrupção e lavagem de capitais.

O Ministério Público Federal (MPF) afirma que, em todas as suas passagens pelo Governo, Marcelo Miranda sempre esteve envolvido em investigações de corrupção, numa composição familiar onde o pai, Brito Miranda, e seu irmão, Brito Júnior, funcionavam como vigas de um esquema de fraudes em licitações, desvio de recursos, recebimentos de vantagens indevidas, falsificação de documentos e lavagem de capitais.

Ele é investigado em várias operações, dentre elas Reis do Gado, Ápia, Marcapasso e Pontes de Papel. Nesta última, o prejuízo estimado aos cofres públicos é de R$ 458 milhões.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.