PSL-TO

Em cima do muro: PSL Tocantins não deixa claro sua posição após racha entre Bivar e Bolsonaro

A nota rebuscada foi enviada a imprensa após Farlei Meyer comunicar sua saída do partido para apoiar Bolsonaro

Por Nielcem Fernandes
Comentários (0)

20/11/2019 10h29 - Atualizado há 2 anos
A crise nacional do PSL reverberou também no diretório regional do partido no Tocantins

Após o racha entre Jair Bolsonaro e Luciano Bivar, que culminou com a saída do presidente da República do PSL, a comissão provisória do Partido Social Liberal no Tocantins não deixou claro qual caminho irá seguir: se acompanha Bolsonaro na empreitada para criar a 'Aliança pelo Brasil' ou se fica ao lado de Bivar na reestruturação da sigla.

Em cima do muro

Em nota, a direção do partido afirma que “em nenhum momento existe hipótese de ser escolhido um rumo diverso ao do irrestrito apoio ao atual governo Bolsonaro/Mourão".

Em seguida, a nota, uma tanto quanto confusa, informa que a decisão deverá ser tomada em conjunto. “Entendemos que se faz necessário realizarmos diversas reuniões e em conjunto, decidirmos qual o melhor caminho a ser seguido”.  

Repercussão

A nota foi publicada após o ex-candidato a senador nas últimas eleições Farlei Meyer comunicar sua saída do PSL-TO para acompanhar o presidente na criação do novo partido.

NOTA DA COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL LIBERAL NO TOCANTINS

"Nos últimos dias, a movimentação ocorrida no seio do nosso partido em razão da desfiliação do Excelentíssimo Senhor Presidente da República e das notícias que o grupo que inicialmente o seguiu empreende os esforços para a criação de uma nova agremiação partidária é vista por esse segmento tocantinense como uma atividade normal na vida partidária.

Houveram ajustes nos direcionamentos e agradecimento nos quadros, com a chegada de incontáveis valores da vida nacional, em busca de participação na luta pelo desenvolvimento e reorganização do nosso país para retomada dos rumos do desenvolvimento, da ordem e do progresso; todos buscavam confiança , seriedade e honestidade na condução dos destinos da nação, características que foram encontradas com a confirmação moral, técnica e persona nas pessoas que compuseram o governo eleito pela coligação capitaneada por este partido com a consagração da vitória do Sr. Jair Messias Bolsonaro na Presidência da República, secundando por coligação com o não menos honrado Gal. Hamilton Mourão.

Nesta oportunidade, antes de um ano de administração, o ajuste de forças, de programas e de formatação partidária é uma situação normal na democracia que vem se consolidando a cada dia mais em nossa pátria.

Esta situação nos conduz a uma medida de serenidade, na certeza de que em nenhum momento existe hipótese de ser escolhido um rumo diverso ao do irrestrito apoio ao atual Governo Bolsonaro/ Mourão, entendemos que se faz necessário realizarmos diversas reuniões e em conjunto, decidirmos qual o melhor caminho a ser seguido. Unirmos esforços ao sólido crescimento que se desvenda diante dos olhos de todos, seja ombreando em um novo partido uníssono ou na conservação de um contingente neste mesmo, com firme apoio ao Governo que a cada dia mais acresce ao Brasil, visto que é sabido da necessidade de amplo apoio parlamentar para melhores efeitos governamentais, daí, podermos, se for o decidido, cooperar para um acréscimo nas bases, mantendo a fidelidade sob diversas bandeiras, naturalmente, desde que se adequem a probidade, lisura, transparência e fidelidade com os ideais de “BRASIL ACIMA DE TUDO E DEUS ACIMA DE TODOS”.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.