Araguaína

Empresária suspeita de ser servidora fantasma é concursada desde 1994 e tirou licença

Mandados de busca e apreensão de documentos foram cumpridos no hotel e na residência.

Por Redação 3.096
Comentários (0)

06/12/2018 14h05 - Atualizado há 4 dias

A empresária de Araguaína, Kátia Borba Neves, alvo de uma operação da Polícia Civil nesta quinta-feira (6) por suspeita de ser servidora fantasma do Governo do Tocantins, consta no Portal da Transparência como farmacêutica concursada desde agosto de 1994.

Conforme consulta no Diário Oficial do Estado, Kátia Neves tirou licença para interesses particulares, sem remuneração, a partir de 11 de agosto deste ano. O ato foi assinado pelo atual secretário da Fazenda, Sandro Henrique Armando.

Porém, antes dessa data, a servidora estava lotada na Secretaria-Geral de Governo e Articulação Política durante a gestão do ex-governador Marcelo Miranda e início do governo Mauro Carlesse.

Mas para a Polícia Civil, Kátia Neves não estaria cumprido expediente na referida pasta há mais de dois anos, e mesmo assim continuava recebendo salário de cerca de R$ 10 mil por mês, causando prejuízo de aproximadamente R$ 250 mil.

A investigação é conduzida pela delegada Ana Maria Varjal. Mandados de busca e apreensão de documentos foram cumpridos no hotel e na residência da empresária.

"Foram apreendidos documentos que corroboram toda a investigação, que ela não trabalhava em Palmas e sim morava em Araguaína. Outras pessoas serão investigadas", disse a delegada. 

A reportagem não conseguiu contato com ela. O espaço continua aberto.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.