Sem autorização do MEC

MPF investiga faculdades por oferta irregular de cursos em seis cidades do Tocantins

A denúncia foi feita pelo Sindicato dos Profissionais de Educação Física.

Por Raimunda Costa 6.752
Comentários (0)

27/02/2019 10h51 - Atualizado há 5 anos
Faculdade em Araguatins

O Ministério Público Federal investiga a suposta oferta de cursos de graduação sem autorização do Ministério da Educação (MEC) nas cidades de Ponte Alta do Tocantins, Natividade, Santa Rosa, Pindorama, Almas e Ipueiras. Um inquérito civil público foi instaurado no ano passado pela Procuradora da República Carolina Augusta da Rocha.

As irregularidades estariam sendo praticadas pelo Instituto Líber LTDA e a Faculdade Integrada de Araguatins (Faiara), em parceria com as Faculdades Albert Eistein e Brasil Central, segundo denúncia do Sindicato dos Profissionais de Educação Física no Tocantins (Sinpef/TO).

O MPF solicitou uma série de informações às instituições investigadas e também quer saber se os municípios tinham conhecimento da oferta irregular dos cursos.

Ao MEC, o Ministério Público Federal pediu informações acerca da legalidade da atuação das instituições e se há procedimento interno instaurado para apurar a conduta delas.

OUTRO LADO

A reportagem entrou em contato com a Faiara e aguarda retorno. As demais instituições não foram localizadas, mas o espaço continua aberto. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.