Perigo ao lado

MPTO abre investigação criminal contra construtora que abriu valas às margens da TO-222

A terra foi retirada para entupimento da cratera da TO-222, no perímetro urbano de Araguaína.

Por Agnaldo Araujo 1.128
Comentários (0)

17/08/2019 10h34 - Atualizado há 4 semanas
Vala às margens da TO-222

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) instaurou dois procedimentos para apurar crimes ambientais praticados com a retirada de terra às margens da TO-222 para entupimento da cratera da TO-222, no perímetro urbano de Araguaína.

A situação já foi denunciada ao AF Notícias por moradores e motoristas em janeiro deste ano. As valas foram abertas nas laterais da rodovia pela construtora Jurema. Com os buracos enormes, uma simples saída de pista pode resultar em tragédia.

Além de criar vários problemas para solucionar outro, a construtora também é suspeita de fazer a retirada de barro sem a devida licença ambiental.

Através de procedimento investigatório criminal instaurado nesta quarta-feira (14) pela Promotoria de Justiça de Filadélfia, o MPTO busca apurar as responsabilidades e promover as medidas judiciais e extrajudiciais necessárias.

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) foi oficiado para realizar nova vistoria no local para verificar se o licenciamento foi concluído e se o embargo foi respeitado, no prazo máximo de 05 dias.

Já em inquérito civil, o Ministério Público também requisitou vistoria e remeteu cópia do procedimento para à 6ª Promotoria de Justiça de Araguaína, pois suspeita-se de que a empresa tenha sido contratada ofertando preços para aquisição regular de areia, mas teria conseguido a matéria-prima em valor muito abaixo ao cometer crimes ambientais.

A recuperação da cratera em Araguaína já está em fase final. O aterro foi concluído e agora começou a pavimentação asfáltica. A próxima etapa será instalação de iluminação pública, a cargo da prefeitura.

+ Construtora abre buracos às margens da TO-222 retirando barro para entupir cratera

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.