Paridade de gênero

Mulheres vão ocupar metade dos cargos de direção na OAB, aprova Conselho Federal

No Tocantins as mulheres já ocupam posições de destaque.

Por Redação
Comentários (0)

03/12/2020 09h01 - Atualizado há 10 meses
Sede da OAB - Seccional Tocantins

O Colégio de Presidentes do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil aprovou a proposta de paridade de gênero para cargos de direção em todo o sistema OAB. A medida que deve começar a valer nas próximas eleições da Ordem em 2021 foi aprovada por unanimidade, com voto favorável da Seccional Tocantins, e será discutida para referendo na sessão do Conselho Estadual de sexta-feira, dia 04/12.

Para o presidente da OAB/TO, Gedeon Pitaluga, as mulheres merecem ocupar metade ou até a maioria dos cargos de direção da Ordem, visto que, também são cerca de metade dos inscritos em âmbito nacional e estadual e tem reconhecida qualidade representativa.

“Nossa gestão tem orgulho de sempre ter levantado a bandeira em defesa da paridade desde sempre. Essa é uma mudança que acompanha as transformações da nossa sociedade. No Tocantins as mulheres ocupam posições de destaque e vem desempenhando uma atuação marcante no sistema OAB, com cargos na Vice Presidência e Secretaria Geral e sendo um dos poucos Estados com maioria de Conselheiras Federais titulares”, ressaltou Pitaluga.

Para a Conselheira Federal da OAB, Kellen Pedreira, essa é uma vitória importante na busca pela equidade. A dirigente ainda destacou a sensibilidade do presidente da OAB/TO, Gedeon Pitaluga, com as pautas das mulheres advogadas. 

“Dia histórico para a advocacia! O colégio de presidentes votou pela aprovação do projeto Valentina Paridade Já. Nós advogadas já somos metade dos inscritos na OAB. É fundamental que também tenhamos participação expressiva nos órgãos de decisão da Ordem. A OAB Tocantins já tem o privilégio de ter quase 50% de mulheres na sua composição de hoje. Apenas três Estados têm duas Conselheiras Federais titulares e o Tocantins é um deles. Somos exemplo para todo o Brasil. Viva a mulher Advogada, viva a advocacia!”, destacou Pedreira.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB/TO, Jandra de Paula, comemorou a decisão do CFOAB e ressaltou o compromisso do Tocantins com essa bandeira de luta.

“A paridade de gênero na OAB vem no sentido de enquadramento de direitos que colocam as mulheres no centro dos projetos de igualdade decorrentes dos Tratados Internacionais. Pelo que congratulamos com o nosso Presidente da Seccional Tocantins, Gedeon Pitaluga, tendo em vista que a paridade é uma prioridade estabelecida ainda no projeto de campanha”, pontuou Jandra de Paula.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.