Rota do Ouro

Polícia Federal investiga mercado ilegal do ouro no Tocantins e fecha garimpo

O ouro extraído de forma ilegal tem como destino São Paulo e o exterior.

Por Redação 3.024
Comentários (0)

23/10/2018 08h52 - Atualizado há 10 meses
Operação Rota do Ouro da Polícia Federal

 A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (23) a Operação Rota do Ouro com o objetivo de desarticular suposto mercado de ouro ilegal extraído da região de Natividade, Tocantins.

Aproximadamente 60 policiais federais cumprem dez mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela Vara Federal de Gurupi e 12 mandados de intimação, nos estados de Tocantins, São Paulo, Bahia, Distrito Federal e Pará.

Segundo a PF, ocorre também o bloqueio de valores nas contas bancárias dos envolvidos, visando a recuperação de valores do ouro extraído e reparação dos danos ambientais causados com a extração.

A investigação teve início com uma fiscalização em conjunto da PF com o Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, culminando no fechamento de garimpo ilegal na zona rural de Chapada de Natividade (TO). A investigação atualmente aponta que o ouro extraído de forma ilegal tem como destino São Paulo e o exterior.

A PF ressalta que a extração ilegal não gera benefícios para a comunidade local, não há criação de empregos formais e nem arrecadação de impostos. A população local tem sofrido com os danos ambientais e contaminação com metais pesados utilizados pela garimpagem ilegal do ouro.

Os investigados podem responder pelos crimes de usurpação de bens da União, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O nome da operação faz referência ao seu objetivo que é de elucidar qual o destino do ouro extraído da região de Natividade/TO.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.