Boa ação

Presos leiloam artesanatos em prol da construção do Hospital de Amor no Tocantins

As peças leiloadas são feitas com papel e palito, além de tapetes confeccionados pelos reeducandos.

Por Redação 1.549
Comentários (0)

04/06/2019 09h38 - Atualizado há 1 ano
Artesanatos doados

Reeducandos da Cadeia Pública de Arapoema, região central do Estado, leiloaram peças de artesanatos confeccionados por eles com a finalidade de arrecadar fundos para a construção do Hospital de Amor no Tocantins, que será uma referência em tratamento oncológico. 

A confecção de artesanatos por detentos faz parte do processo reeducativo nos estabelecimentos prisionais do Tocantins e tem auxiliado no desenvolvimento profissional e pessoal.

A iniciativa da doação das peças para irem a leilão foi apoiado pelo juiz da comarca de Arapoema, Rosemilton Alves, e pelo diretor da Cadeia Pública da cidade, Adalberto Santana.

No total, foram arrecadados R$ 5 mil com a venda dos artesanatos. As peças consistiam em arte feita com papel e palito, além de tapetes confeccionados pelos reeducandos.

A melhor forma de ressocialização é aproximando o reeducando da sociedade através de ações solidárias, isso vem sendo realizado através da parceria com o judiciário local”, comentou o diretor da Cadeia Pública de Arapoema, Adalberto Santana.

O reeducando G.V.S., de 37 anos, falou sobre a doação. “Nós reeducandos da CP de Arapoema nos mobilizamos para apoiar o leilão do hospital com nossos artesanatos. Com essa ação ajudamos o próximo, pois um dia também poderemos precisar. Ficamos satisfeitos com a resposta do público ao comprarem nossos utensílios e esperamos que o dinheiro arrecadado contribua para erguer o hospital mais rápido possível”, contou.

Hospital de Amor

O Hospital de Amor se sustenta exclusivamente de doações, visto que é uma entidade sem fins lucrativos e depende da sociedade para manter o local.

Após ser inaugurado, a previsão é que serão realizados 25 mil atendimentos ao ano. As doações podem ser feitas através do Banco Bradesco, Agência 2397-3, Conta Corrente 68790-1 ou Banco do Brasil, Agência 3371-5, Conta Corrente 5810-6, ambas em nome da Fundação Pio XII.

O leilão arrecadou R$ 5 mil

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.