Após ação do SEET

Pró-Saúde é condenada a pagar mais de R$ 200 mil a profissionais da enfermagem

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

07/03/2017 14h04 - Atualizado há 1 mês
A Justiça decidiu que a Pró-Saúde deve pagar o adicional de periculosidade para os servidores da Hemodinâmica do Hospital Geral de Palmas, que trabalhavam para a empresa. O pagamento foi requerido por 15 profissionais de enfermagem que trabalharam para a Pró-Saúde entre setembro de 2011 à agosto de 2014. O Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins (SEET) já havia ganhado na justiça a ação, em dezembro de 2014, contudo a Pró-Saúde havia recorrido da decisão judicial, tendo seu desfecho final somente neste mês. A empresa será obrigada a realizar o pagamento de R$ 200 mil com juros e correções acrescidas no período, para os profissionais que requereram o direito. Para o presidente do SEET, Claudean Pereira Lima, a condenação da empresa é muito importante para a categoria, pois abre precedentes para outras ações que a entidade já vem requerendo junto a justiça, como por exemplo, o pagamento do adicional noturno e insalubridade para os profissionais de enfermagem que laboram nas unidades hospitalares do Estado, em regime de contrato temporário. Ainda de acordo com o presidente, a entidade tem diversas ações que pleiteiam na justiça os direitos dos profissionais, tanto de forma coletiva, como individual. “Estamos sendo bem exitosos nos processos que temos na justiça, hoje temos inúmeras ações de interesses coletivos e individuais dos profissionais de enfermagem e essas vitórias só reforçam o compromisso da nossa gestão com a categoria”, pontuou Claudean Pereira.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.