EM TRAMITAÇÃO

Projeto corrige salário do governador, vice e secretários, mas não atende luta pelo subteto único

Subsídio do governador não teve qualquer reajuste no período de 2011 até 2023.

Por Eduardo Azevedo 1.557
Comentários (0)

12/12/2023 08h50 - Atualizado há 4 meses
Projeto está em tramitação na Aleto e deve ser analisado nos próximos dias

A Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) começou a analisar um projeto de lei que atualiza os subsídios do governador, vice-governador, secretários e dirigentes equiparados.

O PL nº 577/2023, assinado pela Mesa Diretora da Casa foi publicado no Diário Oficial da Casa nesta segunda-feira (11) e pretende fixar novos valores para essas remunerações e estabelecer mecanismos de reajuste anual.

Conforme o projeto, o salário do governador será de R$ 29,4 mil. Atualmente, conforme o Portal da Transparência, o chefe do Executivo Estadual recebe R$ 28 mil, sendo o menor subteto do Brasil. Já o novo valor para a remuneração do vice-governador está fixado em R$ 18.816,00. Hoje é de R$ 17.920,00. 

Já os secretários de Estado e dirigentes equiparados terão subsídio de R$ 15.592,50. Atualmente eles recebem R$ 14.850,00, mais um ressarcimento de 40% do vencimento ou subsídio global do cargo em comissão a título de indenização em substituição ao pagamento de despesas relacionadas com o transporte e hospedagem dentro do Estado do Tocantins.

O subsídio do governador do Tocantins não tem qualquer reajuste desde 2011, e a defasagem chega a 101%. Se fosse corrigido só pela inflação, o salário hoje estaria em R$ 48.475,17. Por outro lado, a falta de correção causa o congelamento salarial para algumas categorias do funcionalismo público, como auditores, delegados, médicos e outros, pois o teto remuneratório dos servidores do Executivo é o subsídio do governador. 

Por isso, essa proposta de correção salarial não atende à reivindicação dos servidores públicos, que defendem a implementação de um subteto único com base na remuneração de desembargador do TJ-TO. Eles argumentam que o governador é um agente político e não servidor de carreira.

Justificativa

Uma das principais justificativas apresentadas no PL é a necessidade de atualização dos subsídios seguindo uma disposição anterior estabelecida pela Lei 4.075, de 26 de dezembro de 2022. Esta lei visa acrescentar um percentual médio de 5% aos valores vigentes na época, além de criar uma previsão de reajuste anual.

O projeto estabelece que, a partir de 1º de maio de 2025, os valores dos subsídios serão corrigidos na mesma data e no mesmo índice a ser aplicado na revisão geral anual, conforme determinado pela Constituição Federal nos artigos 9º e 37. Isso seria uma medida preventiva para evitar os impactos inflacionários sobre os vencimentos das autoridades, conforme previsão constitucional.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.