Educação

Projeto de escola em Araguaína incentivou alunos a lerem mais de 50 livros em 2018

A ideia veio após ela buscar o incentivo à leitura em todas as disciplinas com os devidos gêneros textuais.

Por Redação 609
Comentários (0)

15/12/2018 11h19 - Atualizado há 9 meses
Enzo Souza, de 11 anos, aluno do SESI de Araguaína

O projeto Desafio Literário, criado pela professora de português, Andreia Batista, do SESI de Araguaína (TO) foi um dos destaques do 3º Encontro Nacional de Professores do Serviço Social da Indústria (SESI), ocorreu nos últimos dias 29 e 30 de novembro e contou com apresentações de projetos inovadores na educação dos alunos.

A ideia veio após ela buscar o incentivo à leitura em todas as disciplinas com os devidos gêneros textuais. O projeto envolveu turmas de todo o ensino fundamental II e ensino médio.

Os jovens tinham que escolher entre 50 desafios do projeto para cumprir até o fim do ano letivo: entre janeiro e novembro deste ano. Mas ganhou o desafio apenas quem fez um portfólio organizado com uma ficha de leitura, além de um texto em forma de releitura do desafio.

A Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, de 2015, mostra que 25% da população com cinco anos ou mais, têm o “gosto” como principal motivação para a leitura. E apenas 19% lê pensando em “atualização cultural e conhecimento geral”.

A professora Andreia comemora o sucesso do projeto contando como ajudou o aluno do ensino fundamental II, Enzo Souza, de 11 anos, a se superar na leitura. O garoto possui Transtorno do Espectro Autista Leve (Transtorno de Asperger). Ou seja, mesmo com leve grau de autismo, ele conseguiu se envolver com o projeto.

“Esse menino me surpreendeu, porque ele cumpriu o desafio, se não me falhe a memória: 35 livros. Ele ainda achou ruim porque achou pouco. Ele falou que queria ter lido mais. O portfólio dele foi mais desenhos. Mas desenhos muito realistas, muito interessantes dos livros que ele leu. Inclusive livros que até a gente indicava para ele e pegava na biblioteca. Ele sempre queria contar a história para a gente, parávamos para escutar. É um caso que ele conseguiu ultrapassar as limitações dele através do Desafio Literário.

Na opinião do gerente executivo do SESI, Sérgio Gotti, o encontro serviu para confirmar o objetivo da instituição quando o assunto é educar os jovens.

“São projetos que foram desenvolvidos ao longo do ano. Não é uma coisa que foi feito de última hora, e que teve o envolvimento muito claro dos nossos alunos. A gente observa, inclusive, que os alunos tiveram o engajamento enorme. Isso era um dos aspectos que estavam sendo analisados. E o mais importante é que geraram uma série de bons resultados na questão da aprendizagem. Eu falo que uma boa escola não é aquela que dá boas respostas, mas aquela que faz boas perguntas.”

O evento contou com a presença de 23 Departamentos Regionais, contabilizando 68 pessoas, entre professores e coordenação pedagógica. Ao todo, 20 professores apresentaram os projetos durante o encontro. Para conhecer o trabalho de ensino realizado no SESI de Tocantins, acesse o site sesi-to.com.br.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.