Polêmica

Sem quitar dívidas de campanha, Amastha promete pagar aluguel de delegacias

A proposta reverberou nos bastidores como um ato de campanha antecipada para 2022.

Por Nielcem Fernandes 1.720
Comentários (0)

14/03/2019 09h16 - Atualizado há 1 semana
Carlos Amastha

O ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha, publicou um vídeo nas redes sociais em defesa da Polícia Civil do Tocantins e afirmou que já fez uma proposta aos proprietários do prédio onde funciona o Complexo de Delegacias de Palmas para quitar a dívida do Estado e evitar o despejo determinado pela Justiça.

Amastha foi derrotado pelo atual governador Mauro Carlesse (PHS) duas vezes no ano passado e a proposta reverberou nos bastidores como um ato de campanha antecipada para 2022.

"Não estou fazendo caridade. Não sou Papai Noel. Vou me sub-rogar dessa dívida e cobrar do Estado, mas as delegacias não serão despejadas se eles aceitarem esse pagamento", afirmou.

Só em Palmas, o Governo do Estado não estaria pagando o aluguel de R$ 32 mil mensais do Complexo instalado na Avenida Teotônio Segurado, desde abril do ano de 2017. A dívida acumula R$ 224 mil até outubro de 2018.

O Governo também tem dívida de R$ 20.756,72 referente a nove meses de aluguel do prédio onde funciona a delegacia de Polícia Civil em Pedro Afonso, na região central do Estado.

Nos dois casos, a Justiça determinou o prazo de 15 dias para desocupação dos imóveis, sob pena de despejo forçado.

DÍVIDAS DE CAMPANHA

Por outro lado, Amastha ainda não quitou suas dívidas oficiais de campanha no valor de R$ 630 mil, declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tanto da campanha suplementar, lá de junho, quanto da eleição geral de outubro de 2018. Proprietários de carros de som que trabalharam na campanha já fizeram até protestos em frente ao escritório do PSB em Palmas. 

Vídeo

Vídeo

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.