Denúncia

TCE investiga contrato de R$ 1 milhão para salgadinhos e serviços gráficos em Lagoa da Confusão

O Ministério Público do Estado (MPE) também apura os fatos no âmbito da Comarca de Cristalândia.

Por Redação 1.237
Comentários (0)

30/09/2019 14h49 - Atualizado há 7 meses
Prefeito de Lagoa da Confusão (TO)

A gestão do prefeito de Lagoa da Confusão (TO), Nelson Alves Moreira, mais conhecido como Nelsinho (PRB), é alvo de uma denúncia no Tribunal de Contas do Estado (TCE) por contratações suspeitas em valor milionário para serviços gráficos, hotel e fornecimento de salgadinhos.

A representação distribuída à 4ª Relatoria do TCE foi feita por 7 dos 9 vereadores da cidade: Gel Lino Mota, Homário Lopes da Silva, Welece Cardoso, Jonismar dos Santos Aguiar, Luiz Edvaldo Coelho dos Santos, Raiza Guimarães e Geianny de Souza Sá.

A Coordenadoria de Análise de Atos, Contratos e Fiscalização de Obras de Engenharia (CAENG) já emitiu parecer pela procedência da denúncia. O prefeito Nelsinho foi notificado para responder os questionamentos, mas não se manifestou, ficando como revel.

Dentre as várias irregularidades investigadas, a auditoria do TCE apontou como sendo as mais graves a contratação de serviços da empresa Gráfica Sales, por R$ 811.370,87, cujo valor é considerado exorbitante, além da contratação do Hotel Edmilson Vieira Lopes, sem comprovação de serviços prestados, bem como a contratação da empresa Gleide Salgados, no valor de R$ 244 mil.

O Ministério Público do Estado (MPE) também apura os fatos no âmbito da Comarca de Cristalândia.

Por considerar a gravidade dos fatos denunciados pelos vereadores de Lagoa da Confusão, bem como a ausência do prefeito Nelsinho para que apresentasse  sua defesa, a auditora  Maria José Martins opinou pela procedência da denúncia.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.