Governo do Estado

Tocantins fará vacinação de professores por idade, avalia novas medidas e fica em alerta

Saúde disse que a vacinação dos profissionais da educação será por idade.

Por Redação 1.206
Comentários (0)

31/05/2021 16h58 - Atualizado há 1 ano
Governador Mauro Carlesse

Os profissionais da educação do Tocantins serão vacinados contra a covid-19 levando em consideração a faixa etária. A informação foi repassada pelo secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, ao governador Mauro Carlesse, durante reunião do Comitê de Crise de Combate e Prevenção à Covid-19 ocorrida nesta segunda-feira (31).

A vacinação deve ter início nesta semana e vai ocorrer após o Ministério da Saúde (MS) incluir os profissionais da educação no grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Conforme o secretário, parte da próxima remessa das doses enviadas pelo Ministério já será destinada à Educação. “Em reunião com a equipe da Seduc [Secretaria de Estado da Educação], avaliamos que o ideal é que a vacinação obedeça a idade dos profissionais, assim todos, tanto das creches quanto do ensino superior, poderão receber as doses ao mesmo tempo. A educação está fazendo um levantamento rigoroso de quais profissionais já foram vacinados e o Estado começa a vacinar assim que chegar o quantitativo de doses”, explicou.

A nota técnica do Ministério da Saúde recomenda iniciar a vacinação pela educação infantil e pelas creches, mas desta forma, nem a rede estadual nem o nível superior seriam atendidos imediatamente. Por isso, a vacinação será por idade.

Ocorrendo por idade, atingimos todas as etapas de ensino ao mesmo tempo. Além disso, a rede estadual retornou presencialmente em várias escolas e estes professores já seriam beneficiados neste momento. Vamos fazer um formulário para que cada unidade escolar aponte diariamente quais profissionais foram vacinados para monitorarmos, termos dados, e, assim, irmos ampliando as idades. Isto deve ser feito também pelos municípios”, lembrou.

SEMANA DE ALERTA

O governador Carlesse ressaltou que esta será uma semana de alerta para o Estado, em que todos os órgãos estarão acompanhando com a máxima atenção os dados da covid-19.

“Com base na semana epidemiológica e orientação técnica da Secretaria de Saúde, o Governo vai averiguar quais medidas serão tomadas para o enfrentamento da pandemia no mês de junho. Até o momento, permanecem os decretos em vigor, a força-tarefa dos órgãos da Segurança Pública continua coibindo as aglomerações e as estratégias de distanciamento social também devem permanecer em todos os municípios. No entanto, aumentando os casos, e tendo necessidade, podemos tomar novas medidas”, ressaltou.

Comitê reuniu representantes de diversos órgãos e instituições

CPI

Durante a reunião, o governador fez questão de reforçar que está apto e totalmente tranquilo para prestar depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal.

Nós estamos à disposição e muito tranquilos em saber que tomamos todas as providências, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para oferecer o melhor à nossa população, seja na compra de materiais - inclusive denunciando aqueles que estavam sendo vendidos muito acima do preço -, seja na abertura de novos leitos. Jamais faríamos qualquer coisa que pudesse manchar o nome do Estado do Tocantins”, afirmou o governador Mauro Carlesse.

Na oportunidade, a defensora pública-geral Stellamaris Postal destacou que, caso o depoimento venha a ocorrer, será uma oportunidade de mostrar ao país como o Tocantins tem enfrentando a pandemia.

Acredito que, caso se concretizar seu depoimento, o senhor [governador] vai apenas fazer propaganda do Tocantins na CPI, porque temos vários pontos favoráveis no Estado, incluindo este gabinete de crise institucional. Será uma grande oportunidade de mostrar como o Tocantins tem se comportado nesta pandemia, mostrando os números e os resultados”, afirmou.

Presenças

Também participaram da reunião o o juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça, Océlio Nobre; o procurador-geral de Justiça, Luciano Casaroti; o chefe de gabinete da presidência do Tribunal de Contas do Estado, Marcelo Olímpio; o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Tom Lyra; o secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Júlio Manoel Silva Neto; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Reginaldo Leandro; o secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Vidal; o secretário de Estado da Fazenda, Sandro Armando; o comandante do 22° Batalhão de Infantaria do Exército, tenente-coronel Aldenir Nogueira; e o comandante da Capitania Fluvial Araguaia-Tocantins, Marcos Cezar Gomes.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.