Nova Rosalândia

Vereadores se retratam e pedem desculpas por discriminação a grupo umbandista no Tocantins

A retratação ocorreu através de nota assinada por todos os nove vereadores de Nova Rosalândia.

Por Agnaldo Araujo 733
Comentários (0)

05/12/2019 15h04 - Atualizado há 5 meses
Grupo umbandista foi hostilizado no cemitério da cidade

A Câmara Municipal de Nova Rosalândia (TO) se retratou e pediu desculpas por ter repudiado a manifestação religiosa de um grupo umbandista que foi impedido de externar seus cultos junto ao túmulo de seus parentes no cemitério local na véspera do Dia de Finados.

A retratação ocorreu através de nota assinada no dia 2 de dezembro por todos os nove vereadores do município.

Na nota, os vereadores afirmam que houve um grande mal-entendido e pedem ‘sinceras desculpas’ ao grupo umbandista e também às pessoas de diferentes religiões que se sentiram ofendidas. “Reconhecemos nossas falhas e nos desculpamos por tal ato”, afirmam.

Os vereadores ainda dizem na nota que respeitam a condição de estado laico brasileiro. “Estaremos atentos a não deixar que pequenos erros venham afetar a idoneidade moral desta Casa Legislativa. Prezamos pelo respeito a toda e qualquer entidade religiosa”, frisam.

Entenda

O caso teve repercussão em todo o Estado e levou o Ministério Público do Tocantins (MPTO) a iniciar uma investigação para apurar possível ato de intolerância religiosa. O grupo umbandista teria sido impedido por pessoas que também estavam no cemitério. Consta que agressões físicas e verbais teriam ocorrido.

Posteriormente, todos os vereadores do município aprovaram uma nota de repúdio ao grupo e agravou ainda mais o caso.

Conforme o MPTO, a liberdade de crença, o livre exercício dos cultos religiosos e a proteção às liturgias e aos locais de culto são garantidos pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.