Esporte

Entenda o poder que o futebol exerce sobre a economia: uma indústria bilionária

Futebol movimenta um total de R$ 52,9 bilhões na economia do Brasil.

Por Redação
Comentários (0)

27/07/2022 15h00 - Atualizado há 2 semanas
Mercado do futebol movimenta bilhões

Nem é necessário ser um expert em futebol para entender que esse esporte é responsável por gerar receitas nos mais diversos seguimentos, não é algo restrito ao universo futebolístico. Por mais que os principais resultados visem os próprios clubes, como patrocínios, direitos de imagem, sites que trazem resultados de jogos para auxiliar o mundo das apostas esportivas do Brasil e do mundo.

O futebol tem o poder de movimentar a economia do país e no decorrer desse artigo você conhecerá de que forma isso acontece.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) teve a ideia de que seria preciso um estudo sobre o impacto que o futebol brasileiro causa na economia do país. Realizado pela consultoria “EY”, foi apontado que o futebol movimenta um total de R$ 52,9 bilhões na economia do país, o que representa 0,72% do total do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, mostrando que R$ 37,8 milhões são de efeitos indiretos. A consequência disso é que boa parte dos bares e restaurantes que foram totalmente prejudicados com a pandemia, puderam se beneficiar com a abertura gradual do comércio e a volta do futebol.

No Brasil, em média 25,7 milhões de pessoas acompanham as partidas pela TV. Os locais de encontro, como os bares, recebem uma quantidade próxima a 15 milhões de pessoas. Normalmente, os locais são equipados com telões e possuem toda uma publicidade voltada para a exibição dos jogos, sejam dos campeonatos nacionais, estaduais ou continentais.

O relatório proposto pela CBF, procurou entender o futebol brasileiro como indústria, identificar onde esse setor se encontra no cenário econômico, mapear economicamente a cadeia produtiva do futebol e avaliar a sua evolução ao longo dos anos.

Em explanação feita por Walter Feldman, Secretário Geral da CBF, o mesmo afirmou que – “foi um estudo muito profundo, delicado e com resultados significativos. Um diagnóstico completo do nosso futebol na economia do país. Nosso objetivo é entregar esse relatório ao Governo Federal e mostrar a relevância do futebol como negócio e não só como lazer. É um setor produtivo que afeta diretamente nossa economia.

Porém, falta também a integração necessária entre o meio futebolístico e nossos maiores agentes econômicos para que esse potencial seja realizado, como é o caso lá fora.

Um dos grandes exemplos disso é a Inglaterra, que hoje tem em seu território a maior liga do mundo em audiência, atenção, finanças e quem sabe no futuro, até mesmo títulos. Segundo o estudo realizado, somente a Premier League inglesa contribuiu diretamente ao Produto Interno Bruto da economia britânica com 7,6 bilhões de libras entre 2016 e 2017. Além disso, têm-se a criação de 100 mil empregos diretos e indiretos, e 3,3 bilhões pagos em impostos para os cofres da coroa.

ASSUNTOS futebol jogo dinheiro

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.