'Dorama cearense'

Jovem coreano viaja 16 mil km para encontrar a namorada pela 1ª vez no sertão nordestino

Casal se conheceu em um aplicativo de conversação em inglês.

Por G1 1.268
Comentários (0)

26/07/2023 12h09 - Atualizado há 10 meses
Yang Seok, o Yan, 28 anos, e a universitária cearense Luíza Vitória Ribeiro, de 20 anos.

Um gamer coreano viajou mais de 16 mil quilômetros da ilha de Jeju, na Coreia do Sul, até a cidade de Sobral, no Sertão do Ceará, para encontrar pela primeira vez a namorada com quem se relaciona pela internet há um ano.

A história de amor de Yang Seok, o Yan, 28 anos, e da universitária Luíza Vitória Ribeiro, de 20 anos, é vista como um verdadeiro "dorama cearense".

Assim como os protagonistas das produções audiovisuais dramáticas -- os doramas, como são conhecidas as novelas no país asiático --, o enredo de Yan e Luíza também ganhou a torcida dos quase 1 milhão de seguidores das redes sociais do casal, que acompanham a estadia do gamer no Ceará.

Segundo Luíza, os dois se conheceram em um aplicativo de conversação em inglês e se tornaram amigos. Com o passar do tempo, a amizade evoluiu para um namoro, que ultrapassou a distância dos continentes com a chegada de Yan em Sobral no dia 14 de julho.

"Em agosto ele me pediu em namoro e ficamos namorando à distância, por videochamada. Dois meses depois ele falou que iria se organizar para me encontrar. No início eu não acreditei, até ele chegar e a gente se encontrar. Foi mágico poder estar com a pessoa que eu gosto", relatou Luíza.

Para ir ao encontro da namorada virtual, Yan enfrentou três dias de viagem, em quatro voos e um táxi.

Além da namorada, Yan está tendo a companhia da família de Luíza, que apoia o relacionamento e está apresentando a cultura local para ele.

"Ele já comeu muitas comidas típicas, levei nos pontos turísticos, e ele até andou de moto com o meu pai. Todo mundo gostou dele", falou a jovem.

Conforme a cearense, a previsão é que Yan fique no Brasil por três meses, tempo da permissão do visto dele. Depois irá retornar a Coreia, para tirar um novo visto e voltar ao Ceará.

Mesmo com todos os elementos de um dorama, Luíza disse que só passou a assistir às produções coreanas depois que conheceu o amado. Para ela, o casal ganhou repercussão nas redes sociais por outros motivos.

"Não foi planejado ter um namorado coreano, foi algo que aconteceu e foi através dele que eu passei a assistir. Além disso, existem vários outros casais de brasileiros com coreanos. Acho que repercutiu mais por eu ser nordestina", falou a jovem.

Yang ficará três meses no Brasil, quando expirar seu visto; mas prometeu voltar novamente.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.