Tocantins

Mais de 50 escolas do Tocantins aderem ao ensino médio inovador e vão receber R$ 1,5 milhão

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

27/04/2017 16h29 - Atualizado há 1 mês
As escolas tocantinenses que aderiram ao Programa Ensino Médio Inovador (Proemi) estão iniciando suas atividades neste mês de abril. O Proemi promove uma nova dinâmica às escolas, com atividades práticas de arte, cultura, esporte, de iniciação científica e pesquisa, acompanhamento pedagógico de matemática e língua portuguesa e outras iniciativas que promovam o protagonismo juvenil. No Estado, 54 escolas aderiram ao programa, que atenderá 264 turmas, em 49 municípios. Para o Tocantins, o Ministério da Educação disponibilizou recursos de aproximadamente R$ 1,5 milhão para a execução das ações nas escolas. A professora Nelma Matias Pinheiro, da Secretaria da Educação, Juventude e Esportes e coordenadora estadual do Proemi, explicou que o programa promove uma nova visão de currículo. “O Proemi direciona para um ensino mais lúdico, mais dinâmico, com atividades acadêmicas práticas. Este ano, a novidade é a inserção da área de conhecimento ‘Mundo do Trabalho’, que promove uma integração curricular, no qual o aluno terá mais oportunidades de refletir sobre a sua atuação no universo profissional”, frisou.

Nelma contou que a Seduc está promovendo formações sobre essas novas práticas de ensino para os assessores de currículos das Diretorias Regionais de Educação e para os coordenadores pedagógicos das escolas contempladas. Para a secretária da Educação, Wanessa Zavarese Sechim, o Proemi representa mais uma ferramenta pedagógica que leva o jovem a avançar com qualidade nos seus estudos e, conjuntamente com a proposta pedagógica e a estrutura curricular da Seduc, promoverá uma melhora significativa na educação. “O nosso foco é o aluno, queremos que esse jovem que está no ensino médio, tenha oportunidades de desenvolver diferentes habilidades e de sonhar que é possível traçar caminhos de sucesso em sua vida”, destacou. A professora Wanessa Sechim ressaltou a mudança ocorrida no Proemi, em 2017, que é o aprofundamento de estudos nas disciplinas de língua portuguesa e de matemática. E isso acontece com a análise do diagnóstico de aprendizagens realizado pela escola,  pela equipe pedagógica e com atividades propostas para aprofundar os conhecimentos nas duas áreas do conhecimento por meio de metodologias diferenciadas. 'Frederico em ação' Na Escola Estadual Frederico José Pedreira Neto, em Palmas, o programa será lançado oficialmente neste sábado, mas os alunos do ensino médio estão envolvidos em algumas das ações, desde o ano passado. A professora Fauzia Jordy é a reponsável pelo Proemi na escola. Ela está muito animada com o programa. “Será um sucesso. Os nossos alunos estão envolvidos e mais motivados com as atividades”, disse. O estudante Fernando Sebastião Silva, 17 anos, da 2ª série do ensino médio disse que está muito entusiasmado com a proposta do Proemi. Ele participa na Ulbra de uma dinâmica sobre orientação educacional. “Também estou participando do teatro, e por meio deste, aprendi a me expressar melhor. Não sei ainda qual o caminho profissional que irei seguir, estou participando do ‘Mundo do Trabalho’ e já encontrei muitas coisas que não me identifiquei”, contou Fernando. A escola mantém uma parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), com a Ulbra, Faculdade Católica e Instituto Federal de Educação do Tocantins (IFTO). A diretora Aurora Mazarello Silva Souza explicou que a proposta da Escola Frederico Pedreira é preparar os alunos para a vida. “Percebemos que os jovens estão passando por tantos conflitos na vida, estão necessitando de orientação para fazerem suas escolhas no mercado de trabalho, e por isso, estamos firmando parcerias e promovendo ações para tornar a escola, um lugar de produtividade”, disse. Experiência de escola de Brejinho No Colégio Estadual Padrão, localizado em Brejinho de Nazaré, todos os educadores participaram da elaboração das ações do Proemi para o ano de 2017. Lá coordenam as atividades, as educadoras Wirajane Santos Costa Martins, Acelina Bezerra de Castro e a gestora Alzirene de Souza Amaral Carvalho. A escola promoveu na noite desta quarta-feira, 26, uma palestra com a equipe do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Gurupi sobre o uso das redes sociais e sua interferência negativa ou positiva na formação de relacionamentos para o mercado de trabalho. A escola também planejou a realização de oficinas de leitura, de simulados preparando os alunos para o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e sarau literário. (Josélia de Lima)

Comentários (0)

Mais Notícias

Redes Sociais

Menos de 10% das imagens que circulam no WhatsApp são verdadeiras, diz pesquisa

Levantamento foi feito em 347 grupos verificou fotomontagens e mensagens falsas.

Festa

Turnê 'Buteco do Gusttavo Lima' desembarca em Palmas no dia 1º de dezembro

O 'Buteco' terá a locução do apresentador Cuiabano Lima.

FORA DO AR

YouTube fica fora do ar por mais de 1h no mundo inteiro na noite desta terça

Site de vídeos apresentou erros, assim como os aplicativos para smart TVs e smartphones

Em 2019

Após AnaVitória, gêmeas Maiara e Maraísa vão estrear comédia no cinema

A dupla que cresceu em Araguaína aguarda apenas um ajuste na agenda para marcar presença no longa.

Saúde Mental

Não chame de ansiedade: 8 exemplos de como banalizamos as doenças mentais

Frequentemente utilizamos na linguagem cotidiana termos sobre transtornos que incapacitam. Às vezes, levam ao desrespeito dos direitos das pessoas afetadas por essas doenças

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.