Luto

Morre tocantinense que ocupava a Cadeira nº 01 da Academia Gurupiense de Letras

J. Ribamar era poeta e cordelista muito conhecido no estado.

Por Redação 557
Comentários (0)

26/07/2021 08h21 - Atualizado há 1 mês
J. Ribamar era membro fundador da Academia de Letras de Gurupi

O poeta e cordelista tocantinense José Ribamar dos Santos, morreu aos 63 anos neste domingo, 25 de julho, em decorrência de uma pneumonia. Ele foi um dos fundadores da Academia Gurupiense de Letras e ocupava a Cadeira de nº 01.

J. Ribarmar, como era conhecido, trabalhou por mais de duas décadas como servidor público da Prefeitura de Gurupi, inclusive na área da cultura. Ele também tinha uma banca na Feira Coberta do centro da cidade para divulgar suas obras literárias. 

"Suas mãos foram capazes tocar muitos corações através da literatura de cordel e da poesia", destacou o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra, em nota de pesar.

PERFIL DO AUTOR

José Ribamar dos Santos é natural de Dueré, no sul do Tocantins. O poeta era titular da Academia Gurupiense de Letras, onde ocupava a Cadeira de n° 01. Sua estreia oficial no mundo das letras aconteceu em meados de 1998, quando teve trabalhos publicados no "Anuário de Poetas e Escritores de Gurupi". Também participou das edições de 1999, 2000 e 2004.

Seu primeiro livro individual "A Rosa de Ouro & Outros Poemas", foi publicado em 2003. Nesse mesmo ano integrou as antologias "Anuário de Escritores", "Talentos de um novo tempo" e "Diário do Escritor". Participou, ainda, das antologias literárias "Palavras de Amor" e "Prêmio Anchieta de Poesia", ambas em 2000.

Já em 2001, participou da antologia "E por falar em amor...". Em 2002, foi alvo de substanciosa matéria publicada na revista "Almanaque Cultural do Tocantins", órgão de divulgação da Fundação Cultural do Tocantins.

Em 2004, teve trabalhos publicados na antologia "Além das palavras" e publicou o seu segundo livro individual de poemas, intitulado "Alma de Penas".

Em 2006 participou das antologias "Amar é tão bom" e conquistou menção honrosa no IX Prêmio Missões, do Rio Grande do Sul, tendo participado de uma antologia reunindo os trabalhos que mais se destacaram nesse prêmio.

Em 2008 participou da "Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos" - Volume 31, lançada pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores (CBJE), do Rio de Janeiro.

NOTA DE PESAR

"É com imenso pesar que a prefeita de Gurupi, Josi Nunes, e o vice-prefeito, Gleydson Nato, lamentam o falecimento do Senhor José de Ribamar Alves dos Santos, de 63 anos, ocorrido neste domingo, 25, em Gurupi.

José Ribamar era agente de vigilância no município e trabalhava na Secretaria de Saúde. Foram 22 anos dedicados ao serviço público municipal com muita competência e presteza. José Ribamar deixa um grande legado à nossa cidade também na área cultural. Ele foi um dos fundadores da Academia Gurupiense de Letras (AGL), onde ocupava a cadeira de número 01, e durante anos manteve uma banca na Feira Coberta de Gurupi, onde comercializava literatura de cordel.

Neste momento de dor, a prefeita e vice-prefeito se solidarizam com familiares e amigos que choram essa perda."

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.