Luto

Pai que perdeu três filhos para o câncer e também lutava contra a doença morre no Ceará

Régis Feitosa e os filhos tinham a síndrome de Li-Fraumeni.

Por Correio Braziliense 1.245
Comentários (0)

14/08/2023 10h22 - Atualizado há 6 meses
Nos últimos quatro anos, Régis viu Beatriz, Pedro e Anna Carolina, perderem suas vidas

Neste domingo (13/8), morreu o corretor de imoveis, Régis Feitosa Mota, que estava internado desde 31 de julho no hospital Unimed, em Fortaleza. Régis perdeu os três filhos para o câncer e teve três diagnósticos da doença entre 2016 e 2023. O último foi informado em janeiro deste ano. A informação foi confirmada por parentes nas redes sociais. 

Régis estava no hospital para realizar exames e aguardar o transplante de medula óssea. O corretor estava em tratamento contra a leucemia linfoide crônica (LLC) e contra o linfoma não Hodgkin. Régis foi diagnosticado com um terceiro câncer, no início deste ano: um mieloma múltiplo, doença que afeta o plasma sanguíneo e atinge o rosto.

"Nosso guerreiro foi ao encontro dos filhos exatamente no dia dos pais. Que Deus o tenha, meu irmão! Te amamos muito!", publicou Rogério Feitosa Mota, irmão do corretor de imóveis.

O corretor ganhou destaque nas redes sociais ao compartilhar momentos com os filhos e a rotina de tratamento contra o câncer. Ao todo, ele e os filhos receberam 12 diagnósticos para a doença.

Nos últimos quatro anos, Régis viu Beatriz, Pedro e Anna Carolina, seus três filhos, perderem a vida também em virtude do câncer, coincidência que não era ao acaso. Os quatro eram portadores da síndrome rara hereditária Li-Fraumeni (LFS), causada por uma mutação genética que aumenta a probabilidade em até 90% nas chances dos portadores desenvolverem câncer.

Morte dos Filhos

Beatriz, a filha caçula de Régis, faleceu em 2018, com 10 anos. Ela foi diagnosticada com leucemia linfoide aguda. A criança chegou a passar por um transplante de medula, que teve a mãe como doadora. Porém, meses depois, a doença voltou.

Pedro, de 22 anos, teve cinco episódios de câncer e morreu em 2020 com um tumor no cérebro.

A última perda foi de Anna Carolina, de 25 anos. A filha, que era médica, descobriu um tumor no cérebro em 2021 e morreu em novembro de 2022. Na infância, ela também fez tratamento contra leucemia.

Régis estava no hospital para realizar exames e aguardar o transplante de medula óssea

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF Notícias. Todos os direitos reservados.