Efeitos da crise

Pandemia derruba em 76% faturamento de pequenas empresas de turismo no Tocantins

O Sebrae disse que vai apoiar e orientar os empresários durante e após a crise.

Por Redação
Comentários (0)

28/04/2020 09h44 - Atualizado há 3 semanas
Setor turístico é drasticamente afetado pela pandemia de coronavírus

As pequenas empresas do setor de Turismo fazem parte dos grupos mais atingidos pelos efeitos da pandemia do Coronavírus. Pensando nisso, o Sebrae Tocantins desenvolveu uma pesquisa de sondagem empresarial, com o objetivo de levantar os impactos da covid-19 no setor de Turismo.

Conforme o órgão, os resultados servirão para embasar decisões e nortear ações institucionais e de políticas públicas. Os pequenos negócios pesquisados declararam que a situação já impactou 76,3% do faturamento.

A pesquisa foi realizada no período de 02 a 07 de abril e identificou as principais necessidades e impactos nos empreendimentos turísticos da região do Jalapão e Serras Gerais. Foram ouvidos 80 empresários que atuam em agências de viagens, hospedagem, gastronomia e atrativo turístico, artesanato e náutico dos municípios de Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Lavandeira, Mateiros, Natividade, Palmas, Pindorama do Tocantins, Rio da Conceição, São Félix do Tocantins e Taguatinga.

Impactos financeiros

Segundo a pesquisa, 73,8% dos entrevistados relataram que o aumento de linhas de crédito é uma das medidas do governo que poderá beneficiar seu negócio. Outras medidas citadas na pesquisa foram à redução de impostos e taxas (43,8%) e redução de juros (31,3%). Mais de 70% dos empresários afirmaram desconhecer as linhas de crédito disponíveis para o turismo e 55% deles também consideram que não possuem planejamento financeiro.

“Essa pesquisa trouxe dados importantes que vão auxiliar a tomada de decisão da nossa gestão. Os maiores custos para esses negócios ligados as atividades turísticas são despesas com contratação de pessoal, os custos com matéria prima, as taxas e impostos e o aluguel. Estamos cientes que o impacto negativo é muito alto e que as medidas emergenciais, como acesso ao crédito sem burocracia é uma das alternativas”, explicou a diretora técnica do Sebrae-TO, Eliana Castro.

Atuação do Sebrae

Para o momento, os donos de pequenos negócios do turismo no Tocantins, esperam que o Sebrae ajude a aperfeiçoar os canais de atuação com consultoria em redes socais, alimentação e desenvolvimento do plano de marketing. Quando questionados em relação ao apoio do Sebrae na reestruturação dos pequenos negócios no pós-crise, os empresários responderam que esperam receber apoio da instituição na facilitação de crédito a juros baixos, aproximação com os bancos, planejamento e controle financeiro e precificação dos produtos e serviços.

Moisés Gomes, superintendente do Sebrae-TO, destacou que a prioridade da instituição é apoiar e orientar os empresários durante e após a crise com foco na promoção do Turismo no Tocantins.

“Embasados na pesquisa temos ofertado as consultorias online do Projeto Investe Turismo nos temas indicados por eles, já que 80% das empresas pesquisas não possuem estratégias de marketing e nem alternativas de novos canais para comercialização de produtos. Assim, ele terá a orientação que precisa para superar este momento e se preparar para conduzir o pós-crise. Temos várias ações programadas para que o Jalapão e as Serras Gerais voltem a ser os destinos mais procurados pelos turistas”, afirmou, acrescentando que o sonho de conhecer as belezas tocantinenses não foi cancelado, apenas adiado.

Os detalhes da pesquisa podem ser conferidos aqui.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.