Dianópolis

Projeto inspira estudantes, movimenta cidade e fica em 2º lugar no Prêmio Escola que Transforma

Projeto 'PuniAção: Investigue, Aplique e Preserve' foi realizado em Dianópolis.

Por Redação
Comentários (0)

19/04/2024 11h55 - Atualizado há 1 mês
A iniciativa fez sucesso na cidade e foi reconhecida no âmbito estadual com o 2º lugar no Prêmio Escola que Transforma

Notícias do Tocantins -  O cuidado com o meio ambiente e as consequências dos crimes ambientais foram objeto de estudo no Centro de Ensino Médio Antônio Póvoa, de Dianópolis, e resultaram no projeto ‘PuniAção: Investigue, Aplique e Preserve’. A iniciativa fez sucesso na cidade e foi reconhecida no âmbito estadual com o 2º lugar no Prêmio Escola que Transforma, na modalidade Ensino Médio de Tempo Integral - Esfera Estadual.

O projeto foi idealizado pela professora Jaciléia Dias Costa e contemplou diversas atividades, como a análise de documentários sobre direitos e crimes ambientais e a ‘Corrida Orientada’, uma competição interativa utilizando a tecnologia em que os estudantes buscaram chegar em primeiro lugar respondendo a perguntas sobre o tema trabalhado com uso de recursos digitais.

Conhecendo os rios

Dentre as ações desenvolvidas, o projeto contou também com a parceria do Naturatins com palestra e roda de conversa sobre meio ambiente, e a Lei de Crimes Ambientais e Responsabilidade Civil Ambiental. A unidade escolar ainda teve o auxílio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO) - Campus Dianópolis, que proporcionou uma aula de campo com visita à nascente do Córrego Getúlio, que passa em diferentes pontos da cidade.

A atividade contemplou também a coleta da água no curso do rio e a água que chega nas residências para análise de qualidade. Os estudantes foram orientados sobre a coleta e análise para verificação dos níveis de micro-organismos e coliformes presentes. Foi viabilizada outra visita guiada, desta vez, no município de Rio da Conceição ao projeto ‘Águas Brasileiras’, que desempenha o trabalho de revitalização de bacias hidrográficas do Rio Manoel Alves como forma de prevenção e preservação do meio ambiente.

Conhecimento para a vida

“Os resultados foram incríveis, auxiliando os estudantes a se tornarem mais críticos, autônomos, responsáveis, protagonistas e proativos. O projeto é motivo de muito orgulho, pois foi ganhando força e adesão da comunidade escolar, com os alunos propondo ideias e envoltos nessa causa. Vemos que as ações se estenderam para além do ambiente escolar”, contou a professora Jaciléia Dias Costa. 

“Participar deste projeto foi uma experiência muito positiva e que me tornou um estudante mais crítico, mais preocupado com a preservação ambiental”, disse Jorge Alves, aluno da 3ª série do ensino médio.

Para a estudante Raíssa Silva, o projeto ‘PuniAção: Investigue, Aplique e Preserve’, foi motivador. “As atividades me inspiraram bastante. O meu projeto de vida é cursar direito e também sempre gostei da temática meio ambiente. Então, foi incrível poder conciliar o estudo sobre o meio ambiente aliado às questões jurídicas para ajudar as pessoas a entenderem de que precisamos todos nos conscientizar quanto a esse cuidado”, relatou.

Segunda a coordenadora pedagógica da unidade escolar, Maria Moureira, “ter ganhado o prêmio foi uma alegria imensa, uma satisfação em ver coroado o nosso esforço, o trabalho do professor e o engajamento dos estudantes nessa proposta que eles próprios ajudaram a construir”, contou.

Poder multiplicar os conhecimentos adquiridos é também um dos objetivos do Prêmio Escola que Transforma. “Poder passar esse exemplo para outras gerações, mostrando como podemos preservar para todos usufruirmos bem do meio ambiente é fantástico. Esse prêmio foi muito importante para nós, para a escola e para a sociedade. Realmente a escola transforma”, enfatizou a estudante Thainá Ferreira.

O Prêmio

O Prêmio Escola que Transforma é uma ação do Programa de Fortalecimento da Escola (PROFE) e busca reconhecer, valorizar e divulgar as boas práticas realizadas nas unidades escolares estaduais e municipais de todo o território tocantinense. Foram destinados R$ 2 milhões para premiar 57 projetos selecionados, em 19 categorias. As unidades escolares e os profissionais titulares dos projetos selecionados receberam valores entre R$ 5 mil e R$ 30 mil. Os estudantes protagonistas dos projetos vencedores também receberam prêmios de R$ 500 a R$ 1 mil.

Thainá Ferreira é uma das estudantes protagonistas do projeto
Estudante Raíssa Silva
Estudante da 3ª série do ensino médio, Jorge Alves
A professora Jaciléia Dias Costa é a idealizadora do projeto vencedor
Coordenadora pedagógica da unidade escolar, Maria Moureira

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.