Alerta!

Uso incorreto de cola para cílios postiços e unhas artificiais gera até risco de cegueira, diz Anvisa

Orientação é direcionada tanto a consumidores quanto a profissionais de beleza.

Por Redação
Comentários (0)

10/02/2024 09h21 - Atualizado há 2 semanas
Colocação de unhas artificiais.

Com a proximidade do pré-carnaval e carnaval, cílios postiços e unhas artificiais tornaram-se elementos marcantes nos looks de festa. Entretanto, um alerta emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ressalta os perigos associados ao uso inadequado de colas não regulamentadas para fixar esses itens, podendo ameaçar a saúde dos usuários.

O alerta, denominado GGMON 01/2024, destaca os perigos relacionados ao uso de colas do tipo instantâneo, não regularizadas como cosméticos, em procedimentos de beleza e aplicação de cílios postiços. A Anvisa tomou essa medida após receber relatos de Vigilâncias Sanitárias locais sobre reações alérgicas e irritação ocular decorrentes do uso incorreto dessas colas.

Este é o primeiro alerta desse tipo emitido pelo órgão regulador, que adverte sobre danos graves à saúde, incluindo riscos de cegueira, uma vez que esses produtos não são testados para contato com a pele, unhas ou olhos.

Orientação é direcionada tanto a consumidores quanto a profissionais do segmento de beleza

A orientação da Anvisa é direcionada tanto a consumidores quanto a profissionais do segmento de beleza, enfatizando a importância de evitar o uso de colas instantâneas não regulamentadas para prevenir riscos à saúde, incluindo danos permanentes à visão.

Produtos como Cola Instantânea Super Bonder, Adesivo Instantâneo 793-TekBond e Adesivo Instantâneo em Gel Three Bonde Super Gel estão entre os mais citados nas notificações. A Anvisa destaca que esses produtos, originalmente destinados a aplicações não cosméticas, não devem ser utilizados para fins estéticos ou de embelezamento.

Como recomendação, a agência incentiva a suspensão imediata do uso desses produtos e a aplicação apenas de produtos cosméticos regulamentados pela Anvisa. Em caso de complicações decorrentes do uso dessas colas, os consumidores devem procurar assistência médica e comunicar o problema às autoridades sanitárias locais e à Anvisa.

A colaboração da população é crucial para garantir a segurança de todos, e qualquer cidadão pode fazer uma reclamação à Anvisa através do sistema e-Notivisa, disponível no portal gov.br do governo federal. Essas notificações auxiliam a Anvisa a adotar medidas de proteção à saúde coletiva, visando evitar futuros incidentes relacionados ao uso de produtos não regulamentados.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF Notícias. Todos os direitos reservados.