Em clima de velório, Amastha diz que a força da velha política ainda é ‘indiscutível’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Reprodução AF Notícias
Amastha culpa velha política e abstenção pelo fracasso nas urnas

Nielcem Fernandes // AF Notícias

O candidato da coligação ‘A Verdadeira Mudança’, Carlos Amastha (PSB), derrotado na eleição suplementar ao Governo do Tocantins nesse domingo (3), divulgou vídeo justificando o resultado do pleito.

Apesar de ter sido campeão de voto nos maiores colégios eleitorais, Palmas e Araguaína, o ex-prefeito da capital não conseguiu uma vaga no segundo turno.

Amastha gravou o vídeo na presença de aliados de primeira hora como a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, Adir Gentil, vereador Thiago Andrino e deputado Ricardo Ayres.

Entristecido, Amastha não parabeniza os adversários e atribui sua derrota à força do que ele costuma chamar de ‘velha política”. “Temos que reconhecer que a velha política ainda comanda o nosso Estado. Se somarmos os nossos votos, os votos do Mário Lúcio e os do Márlon Reis, não dá 35% das intenções de voto. A força deles ainda é indiscutível”, disse.

Apesar do resultado, Amastha diz que se sentiu motivado devido ao grande número de abstenções. “Se tem uma coisa que nos deixa um pouco motivados, é imaginar o tanto de votos nulos, brancos e das abstenções. É uma pena. Essa revolta não encaminha para votar em gente que possa fazer a diferença. Essa abstenção faz com que eles continuem a se eleger”, declarou.

Por outro lado, Amastha comemorou a votação obtida em Araguaína. “Derrotamos todos eles. Isso a gente precisa reconhecer”, ressaltou.

Mesmo derrotado, o colombiano disse que a ‘chama’ se mantém viva e agradeceu a participação do eleitorado. “Há esperança. A chama se mantém viva. Agora vamos ver como é que essa esperança vira voto. Foi lindo demais e seria mais lindo se o resultado fosse favorável nas urnas, mas valeu a pena”, finalizou.

Comentários pelo Facebook: