Sobral – 300×100
Seet

Indignados com a gestão de Marcelo Miranda, servidores estaduais podem deflagrar greve geral no dia 5

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Presidente diz que servidores não têm outra escolha, a não ser a greve.

Está marcada para a próxima sexta-feira, dia 5 de agosto, a Assembleia Geral Extraordinária que irá deliberar sobre a deflagração de greve geral no funcionalismo público do Estado do Tocantins. Conforme o Sindicato dos Servidores Públicos (Sisepe), estão convocados os servidores do Quadro Geral, da Unitins, Adapec, Ruraltins, Naturatins, Itertins e administrativos da Secretaria da Fazenda. O motivo é a resistência do Governo em pagar a data-base (revisão geral anual).

Os servidores reivindicam o pagamento dos retroativos da data-base 2015, além da implantação da data-base 2016 cujo índice fechou em 9,8307%, conforme INPC acumulado nos últimos 12 meses.

Desde o dia 13 de julho, os líderes sindicais estão percorrendo as principais cidades do interior do Tocantins para esclarecer as dúvidas sobre a negociação da data-base, bem como sobre o funcionamento dos serviços durante a greve.

Foram visitados os municípios Miracema, Porto Nacional, Paraíso, Pedro Afonso, Guaraí, Colinas, Araguaína, Tocantinópolis, Araguatins, Augustinópolis, Gurupi, Peixe, Natividade e Dianópolis.

Segundo o presidente, no que depender dos servidores do interior, a greve terá 100% de adesão. “Temos recebido total apoio à reivindicação e estamos vendo de perto que o servidor está indignado e não vê outra saída para garantir o pagamento, que não seja a deflagração da greve. Infelizmente, a população vai sofrer as consequências da falta de gestão e de responsabilidade do Governo do Tocantins”, argumentou o presidente Cleiton Pinheiro.

Em Palmas, estão sendo realizadas outras estratégias de mobilização que continuam cobrando o pagamento da data-base. “Estamos distribuindo adesivos, cartazes de conscientização, plotando os vidros traseiros dos veículos dos servidores que manifestarem interesse e também estamos com outdoors por toda a cidade, cobrando o Governador e deixando a sociedade a par da nossa reivindicação”, contou o presidente.

Orientações aos servidores

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nº 4.659, do dia 11 de julho, página 48. Podem participar servidores estaduais sindicalizados ou não. Conforme o sindicato, a primeira convocação será às 13h30 e a segunda às 14 horas, quando a Assembleia terá início com qualquer número de servidores presentes. O local é a Quadra 103 Sul, Rua SO-05, Lote 13 (rua atrás da sede administrativa do SISEPE-TO em Palmas).

O Sindicato também irá ressarcir as despesas dos servidores que não moram em Palmas, mas que queiram participar da Assembleia Geral. Segundo o Sisepe, o Estatuto Social da entidade autoriza o ressarcimento, contudo não serão ressarcidas as notas fiscais de combustível, alimentação e hospedagem que forem emitidas em Palmas, mesmo que o servidor seja de outro município.

Havendo necessidade de hospedagem, o servidor também será amparado pelo Sindicato. No entanto, ele deverá procurar a sede do Sisepe com antecedência para solicitar a autorização.

 

Comentários pelo Facebook: