Seet
Sobral – 300×100

‘PMDB precisa se preocupar com vacas, bois e Reis do Gado. Eu sou o de menos’, diz Kátia

Redação - |
Foto: Divulgação
A senadora mostrou-se indiferente à decisão do partido.

Afastada do PMDB por sua Executiva Nacional na última quarta (13), a senadora Kátia Abreu mostrou-se indiferente à decisão do partido.  Ao AF Notícias, Kátia afirmou com convicção que ela está longe de ser o principal problema do PMDB de Temer e Marcelo Miranda.

“Eles têm muita coisa para trabalhar e provar que não fazem parte de um ‘quadrilhão’ como acusou a Polícia Federal. Eu sou o menor dos problemas”, defendeu a senadora.

Ela não se esqueceu do Tocantins e lembrou que também não deve ser o foco de Marcelo Miranda e do PMDB no Estado.

“E o PMDB aqui do Tocantins não fica longe. Tem que se preocupar com vacas, com bois, fazendas e ‘Reis do Gado’. Tem que se preocupar com muitas outras coisas antes de se preocupar com Kátia Abreu”, destacou a senadora fazendo analogia à operação Reis do Gado – operação da PF na qual Marcelo Miranda é investigado.

AFASTADA

A Executiva do PMDB afastou das funções partidárias a senadora Kátia Abreu (TO) por 60 dias.  Segundo o presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR), o afastamento da senadora é para aguardar a decisão do Conselho de Ética do partido, que analisa o processo contra a senadora por ter ferido a ética e a disciplina partidária com críticas à legenda, ao presidente Michel Temer e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.

Além de Kátia, o ex-ministro Geddel Vieira Lima também foi afastado, pelo mesmo prazo, mas por sua própria vontade. Geddel está preso desde a semana passada no Presídio da Papuda, após a Polícia Federal (PF) encontrar cerca de R$ 51 milhões em um apartamento emprestado por um amigo.

Comentários pelo Facebook: