Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Palmas

Posse de Major Negreiros traz indefinição política: melhor como secretário ou líder da prefeita?

Cinthia está sem liderança na Câmara desde a saída de Laudecy Coimbra.

Por Arnaldo Filho
Comentários (0)

01/02/2023 10h06 - Atualizado há 1 ano
Posse de Major Negreiros na Câmara Municipal de Palmas

A posse do novo vereador de Palmas, Major Negreiros (PSDB), representa muito mais do que uma simples ascensão ao cargo. Ele assumiu na vaga aberta pela renúncia de Filipe Martins (PL), eleito deputado federal no pleito de 2022. Negreiros é um dos homens de confiança da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) e exercia, até então, o cargo de Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural.

A primeira notícia de bastidores era de que o ex-vereador ainda estava indeciso, se assumiria de vez a cadeira no legislativo municipal – que caiu de presente no seu colo – ou se continuaria a exercer o cargo de auxiliar direto da prefeita.

Em seu discurso de posse, Negreiros não deu pistas sobre seu destino. Contudo, o mais provável é que ele permaneça na Câmara, visto que a após a saída da vereadora Laudecy Coimbra (Solidariedade) da função de líder da prefeita no parlamento, ninguém assumiu tal missão, exatamente pela dificuldade de diálogo com Cinthia, segundo alguns vereadores.

Segundo fontes, Negreiros já tem convite para assumir a liderança, o que, certamente, vai lhe render status e poder de influência na articulação junto ao poder executivo.

Temas polêmicos e caixa de pandora do transporte coletivo

Além disso, a prefeita vai precisar contar, daqui pra frente, com um líder que tenha pulso e voz ativa na Câmara Municipal, pois não faltarão assuntos polêmicos. Além da aprovação de suas contas sem ressalvas, entre outros temas, a questão do transporte coletivo da cidade, arrancado da empresa por requisição administrativa, vai repercutir muito na “caixa de ressonância” que é o parlamento. Não faltarão críticas dos oposicionistas – ante o caos que se instalou após o encerramento da concessão pública. O líder é, sem dúvida, o principal escudo que defende a gestão dos ataques e críticas.

Disputa de território com o irmão do governador

Outra natural contenda que o parlamentar certamente enfrentará será a disputa de território em Taquaruçu, o berço constitutivo da capital, com o vereador Marilon Barbosa (União BR), irmão do governador Wanderlei Barbosa (REPU).

Entre eles há praticamente uma disputa particular para ganhar a eleição no Distrito. “É praticamente uma desonra perder por lá”, dizem alguns. Mútuos ataques velados, indiretas na tribuna, comentários ásperos sobre a atuação um do outro, sempre marcaram a relação de ambos, quando estiveram legislando juntos, entre 2013 e 2020. 

Representatividade junto às forças de segurança

No entanto, nem só de pedradas viverá Major Negreiros, uma vez que ele pode “assumir a paternidade” e a representatividade das polícias militar e civil, além da guarda metropolitana, perante a Câmara Municipal. É que após a renúncia do vereador Moisemar Marinho (PSB) para assumir o cargo de deputado estadual a partir de 01/02/23, a classe fica praticamente órfã de representantes. Não que Junior Brasão (PSB), também oriundo da Polícia Militar, ou Jucelino Rodrigues (PSDB), da Polícia Civil, não os representem. Mas Brasão é "marinheiro de primeira viagem" e Jucelino já disse que pretende se aposentar da política.

Não há dúvidas, portanto, que a experiência e “know-how” do novo parlamentar, exercendo a vereança desde 2013 e tendo sido, inclusive, presidente da Casa entre 2013 e 2014, é um fator que tem peso quando o tema é representação parlamentar. A referida classe já elegeu, sozinha, muitos parlamentares no Tocantins, quer seja, municipais ou estaduais. Naturalmente, Negreiros saberá explorar esse “nicho” do eleitorado na tentativa de se reeleger em 2024.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.