Direto ao Ponto Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Câmara de Vereadores

Presidente da BRK busca salvo-conduto para não comparecer à CPI em Palmas, mas Justiça nega

Ele não compareceu no dia 1º de abril e é esperado para ser ouvido na próxima segunda-feira, 15.

Por Conteúdo AF Notícias 555
Comentários (0)

13/04/2024 11h06 - Atualizado há 1 mês
Juiz destaca que presidente foi convocado na qualidade de testemunha

Notícias do Tocantins - O presidente nacional da BRK Ambiental, Alexandre Honore Marie Thiollier Neto, requereu na Justiça um salvo-conduto para não comparecer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Palmas, que investiga supostas irregularidades envolvendo a companhia, mas teve o pedido negado.

A decisão foi proferida pelo juiz de direito Márcio Soares da Cunha, da 3ª Vara Criminal de Palmas, nesta quinta-feira (11).

Alexandre Honore foi intimado a comparecer na CPI no dia 1º de abril, mas descumpriu. Em razão disso, a comissão remarcou sua oitiva para 15 de abril, próxima segunda-feira.

Nos bastidores da política palmense circula a informação de que os membros da CPI estariam afrouxando os questionamentos à empresa. O temor é que a investigação parlamentar acabe em pizza, como em outras ocasiões.

Presidente é testemunha 

Na decisão, o juiz Márcio Soares afirma que a CPI realizou convocação do presidente da BRK na qualidade de testemunha, logo, terá todos os direitos e deveres constitucionais inerentes a essa condição preservados.

“O indiciado ou testemunha tem o direito de permanecer em silêncio e de não produzir prova contra si próprio, estando obrigado a comparecer à sessão na qual será ouvido, onde poderá, ou não, responder às perguntas que lhe forem feitas, não podendo ser obrigado a fazer prova contra si”, argumenta o magistrado.

Autoincriminação

Outro detalhe, conforme Márcio Soares, é que, na linha de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), o privilégio contra a autoincriminação se aplica a qualquer pessoa, independentemente de ser ouvida na condição de testemunha ou investigada. Ou seja, ele não é obrigado a produzir provas contra si mesmo.

Acesso aos autos

Quanto ao pedido de Alexandre Honore para obter acesso à integralidade dos autos da CPI, o juiz pontuou que a Câmara assegurou o acesso de cópias de todos os documentos relacionados e produzidos no contexto dos trabalhos da CPI, com exceção daqueles que fazem parte de diligências em andamento.

Participação virtual

Outo pedido do presidente da BRK mencionava que, caso a Justiça não atendesse o pedido para ele não comparecer à CPI, fosse garantido sua participação de modo virtual. No entanto, o juiz frisou que não é de seu conhecimento se a CPI possui ou utiliza de sistema tecnológico para gravação e acesso às sessões por meio virtual.

“Portanto, entende este juízo que o paciente não pode ser dispensado da obrigação de comparecer e de permanecer na sessão até ser dispensado, perante a CPI BRK, pelo que deve ser observadas as garantias de direito constitucional ao silencio, o privilégio contra a autoincriminação, ser assistido por seus advogados e de comunicar-se com eles durante sua inquirição”, completou.

CPI DA BRK

A CPI da BRK foi instaurada para investigar questões relacionadas ao tratamento de esgoto e abastecimento de água, serviços prestados pela BRK Ambiental em Palmas. Desde sua criação, a comissão tem se dedicado a apurar possíveis irregularidades e buscar soluções que atendam aos interesses da comunidade.

Garantias ao presidente da BRK

Ao presidente da BRK, o juiz Márcio Soares da Cunha garantiu:

  • O direito constitucional de permanecer em silêncio, incluindo o privilégio contra autoincriminação e não poderá ter o silêncio interpretado em seus desfavor;
  • O direito à assistência por advogado durante o ato;
  • O direito de não ser submetido ao compromisso de dizer a verdade;
  • O direito de não sofrer constrangimentos físicos ou morais decorrentes do exercício dos direitos anteriores.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.