Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

EM GURUPI

REDE e PSOL entram em rota de crise após convite a Carlesse para ser candidato pela federação

Confronto de ideologias na Federação REDE/PSOL gera convite e "desconvite" a ex-governador.

Por Eduardo Azevedo 504
Comentários (0)

21/02/2024 08h50 - Atualizado há 1 mês
PSOL é presidido no TO por Karol Chaves. Na outra ponta Fábio Ribeiro e Carlesse

Uma rusga interna na federação REDE/PSOL foi aberta na última semana após o Dirigente Nacional da Rede Sustentabilidade, Fábio Ribeiro, ter colocado o partido à disposição de uma possível candidatura do ex-governador Mauro Carlesse (Agir) a prefeito de Gurupi.

Isso porque o partido faz federação com o PSOL. Em nota, a sigla de esquerda emitiu um comunicado contrário ao convite. "Diante do recente convite da Rede Sustentabilidade ao ex-governador Mauro Carlesse, conforme amplamente divulgado pela mídia, a Direção do PSOL-TO reafirma seu posicionamento firme e intransigente. Como parte integrante da Federação PSOL-REDE, deixamos claro que não daremos espaço a candidaturas de políticos vinculados à extrema direita e aliados ao bolsonarismo", disse o partido em nota.

O PSOL é presidido no Tocantins pela advogada Karol Chaves, ex-candidata ao governadora do Estado.

Ao oficializar o convite a Carlesse, Fábio Ribeiro afirmou ser o responsável por fazer as tratativas junto aos partidos e agrupamentos políticos, estando na condição de dirigente nacional da Rede Sustentabilidade.

"Pra mim, a gratidão é muito mais que uma simples emoção, ela é o reconhecimento que tenho pela atenção e o respeito que o Mauro sempre teve comigo e com a Cinthia Ribeiro logo no início do segundo mandato dela quando ele desarmou uma arapuca que fizeram pra nós. [...] Por isso contactei a Diane Perinazzo e o Juliano Macedo que são os porta vozes da Rede Sustentabilidade em Gurupi e os autorizei a iniciarem as tratativas com o ex-governador e reafirmei a eles que na Rede Sustentabilidade não há o famoso de cima para baixo", afirmou.

Em contrapartida, a direção do PSOL-TO disse que está empenhada na organização de espaços de debates com os filiados, buscando construir coletivamente o processo eleitoral, as bandeiras que serão defendidas e os nomes que levarão a mensagem do Socialismo e da Liberdade no Tocantins. 

"Ressaltamos que o PSOL foi incisivo na luta contra as privatizações promovidas por Carlesse, e qualquer associação com ele representa uma afronta à nossa história. Repudiamos veementemente o convite ao ex-governador responsável pela Privatização do Jalapão, que, vale ressaltar, foi afastado do cargo pelo STJ antes de renunciar, em virtude das inúmeras denúncias de corrupção. Nos comprometemos a trabalhar dentro dos limites da federação PSOL-REDE, reiterando que corruptos e bolsonaristas estão estritamente excluídos, pois combatemos suas figuras e práticas, não nos associamos a elas", afirma o comunicado. 

Confira a nota na íntegra do PSOL.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.