Cenário positivo

Araguaína já tem 15.159 pacientes recuperados da Covid-19 e somente 322 casos ativos

Os números mostram queda constante dos casos na cidade.

Por Redação 599
Comentários (0)

20/10/2020 08h22 - Atualizado há 1 mês
Cidade de Araguaína

Os dados divulgados pela Secretaria Municipal da Saúde por meio do boletim epidemiológico da última sexta-feira (16) mostram uma queda constante no número de novos infectados pela covid-19 em Araguaína.

De acordo com os dados, o número de casos confirmados por semana, que chegou a atingir 1.219 no período de pico da pandemia, teve uma redução de mais de 86%, registrando apenas 167 na última semana.

Os novos casos que necessitem de internação estão sendo encaminhados para o prédio da primeira etapa do Hospital Municipal Eduardo Medrado (HMEM), inaugurado na semana passada, que está atualmente funcionando como unidade referência para tratamento de pacientes com covid-19, com capacidade de 20 leitos em unidade de terapia intensiva (UTI) e 40 leitos clínicos.

Nós estamos chegando em um momento importante de redução no número de casos que já era esperado devido a quantidade de pessoas que já venceram o vírus em Araguaína. Mas essa redução só foi possível com o cumprimento de todas as medidas de combate que temos realizado desde o início da pandemia”, afirmou o superintendente da Vigilância em Saúde, Eduardo Freiras.

Conforme o boletim desta segunda-feira (19), a cidade já registrou 15.692 casos e 221 mortes. Desse total, apenas 322 casos estão ativos. São 15.149 pacientes recuperados e 46.450 descartados (ou seja, pacientes que fizeram o exame e o resultado deu negativo).

Grupos mais atingidos

Os gráficos também apontam os grupos por faixa etária que foram mais atingidos pelo vírus em Araguaína, destacando as pessoas entre 30 e 39 anos, com 25% dos casos na cidade, seguidos do grupo entre 20 e 29 anos, com 23,6%.

Apesar da queda também na média de novas mortes por semana, que atualmente está abaixo da margem de erro de +15%, o Município alerta para o número de óbitos de pessoas sem nenhum tipo de comorbidade, como doenças respiratórias crônicas, que foi o maior até agora, destacando a importância da prevenção mesmo com os índices positivos.

“A população precisa estar ciente que ainda há riscos, podendo haver uma nova onda de infecções, por isso é importante manter todas as medidas preventivas, como uso de máscaras e higienização das mãos, até que tenhamos uma vacina”, alertou Eduardo Freiras.

Cuidados importantes

O novo coronavírus é transmitido de pessoa a pessoa, por meio de gotículas de saliva ou secreção nasal quando uma pessoa infectada tosse ou espirra.

Como até o momento não existe uma vacina ou tratamento específico para a covid-19, a recomendação dos órgãos de Saúde ainda é o isolamento domiciliar de todos os casos suspeitos ou confirmados por 14 dias após o início dos sintomas.
 
Em caso de aparecimento de sintomas leves, como febre até 38 graus, coriza, espirro e tosse seca, o morador deve procurar uma das unidades básicas de saúde (UBS) de referência: Albeny Soares e José Rezende. O paciente ainda pode entrar em contato com o médico pelo Telecovid 63 9105-3625.

Veja mais

+ Decreto autoriza reabertura de boates e permite shows, festas e comícios em Araguaína

+ Dimas explica flexibilização em Araguaína e alerta: 'não é momento de descuidarmos'

Gráfico mostra queda dos casos

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.