Greve na Educação

Mesmo com decisão do TJTO, greve da Educação entra na 2ª semana em Porto Nacional

Categoria solicita atualização do piso salarial de 33,24%

Por Redação
Comentários (0)

03/05/2022 08h52 - Atualizado há 2 meses
Prefeitura encaminhou projeto para a Câmara sem conhecimento e diálogo com a categoria

O movimento grevista da educação de Porto Nacional (TO) continua esta semana com as mobilizações para esclarecer a comunidade sobre as pautas reivindicadas pelos professores. A categoria esteve nesta segunda-feira (2/5) no setor Jardim Brasília. A concentração ocorreu no posto desativado e houve uma caminhada pela principal rua do comércio do setor.

A categoria reivindica a atualização dos percentuais na tabela do plano de carreira e o pagamento do reajuste do piso salarial no percentual de 33,24%.

Na semana passada, o TJTO declarou ilegal a greve e ordenou o retorno dos professores ao trabalho, mas o Sintet disse que já recorreu da decisão.

Na manhã dessa segunda-feira, os professores se dirigiram à Câmara Municipal para solicitar uma audiência com os vereadores e a comunidade. Na sessão, os parlamentares informaram que a prefeitura encaminhou um Projeto de Lei (nº 011/2022) alterando os valores das tabelas do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Profissionais da Educação Básica (PCCR), contudo, sem o conhecimento e diálogo com a categoria.

Em Luzimangues, a programação aconteceu na Estação de Ônibus e supermercados. A partir das 16 horas, os professores montaram acampamento em frente à Subprefeitura.

De acordo com o professor da Escola Municipal Maria de Melo em Luzimangues, Jardeilson Silva, a greve não era um desejo da categoria, mas foi inevitável. “Afirmamos que as nossas ações são positivas e essenciais para que a comunidade portuense entenda melhor nossa pauta de reivindicações, que não é só por salário, mas por reformas, melhores escolas e outras melhorias que beneficiarão a comunidade”. Destacou o professor.

 

Grevistas realizam caminhadas e acampamentos

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.