Denúncia

Em carta aberta, coordenadores do HRA afirmam que Araguaína está 'relegada a 2º plano'

HRA conta com 10 leitos de UTI Covid e todas estão ocupadas.

Por Redação 3.570
Comentários (0)

03/08/2020 11h44 - Atualizado há 1 mês
Hospital Regional de Araguaína

Em carta aberta à sociedade civil de Araguaína, divulgada nesta segunda-feira (3), os coordenadores do Hospital Regional de Araguaína (HRA) afirmam que o Governo do Tocantins não cumpriu acordos firmados com os profissionais que atuam em UTI's Covid. 

Conforme o documento, os profissionais que também atuam em UTI Covid na rede privada e municipal de Araguaína ganham cerca de 300% a mais que os profissionais do HRA.

Diante desse cenário, muitos médicos pediram demissão e a escala da UTI Covid do HRA está desfalcada. Além disso, os profissionais estão sobrecarregados, prestando assistência tanto aos pacientes infectados na UTI quanto nas salas vermelha, amarela, verde e enfermarias. 

"Solicitamos à sociedade civil de Araguaína que tente sensibilizar o Governo do Tocantins a cumprir seus acordos com a classe médica, pois nossa cidade vem sendo relegada a segundo plano, principalmente na área da saúde", afirmaram os coordenadores.

Carta dos coordenadores do HRA à população de Araguaína

Carta aberta à população de Araguaína

Colapso no sistema público 

O Hospital Regional de Araguaína possui 10 UTI's para os pacientes de Covid-19 e todas estão ocupadas. Outras 7 estão bloqueadas por falta de profissionais.

Na tentativa de solucionar o colapso, a justiça determinou que o Governo do Estado convoque até profissionais em regime virtual de sobreaviso suficientes para o funcionamento integral dos 17 leitos de UTI Covid. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.