Operação 'Highline'

Prefeito é acusado de receber propina; PF apreende cheques de vultuosas quantias e cartões

A PF cumpre 7 mandados de busca e apreensão em Sampaio, Augustinópolis e Palmas.

Por AF Notícias 3.534
Comentários (0)

17/06/2020 08h51 - Atualizado há 1 mês
Vários cheques apreendidos pela Polícia Federal

A Polícia Federal apreendeu vários cheques de vultosas quantias em posse dos investigados na Operação 'Highline', deflagrada na manhã desta quarta-feira (17) para desarticular um grupo criminoso responsável por desvios de recursos públicos através de fraude a licitações, superfaturamento de contratos, corrupção de agentes públicos e lavagem de dinheiro no município de Sampaio (TO), região do Bico do Papagaio.

Um dos alvos é o prefeito da cidade, Armindo Cayres de Almeida, que é irmão do deputado estadual Amélio Cayres. A operação foi autorizada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em razão de o prefeito ter foro privilegiado.

Inclusive, o nome da operação faz alusão ao veículo possivelmente utilizado pela organização criminosa para fazer o pagamento de propina ao gestor.

Os recursos supostamente desviados são do Fundo Nacional de Saúde (FNS) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE).

A PF cumpre 7 mandados de busca e apreensão em Sampaio, Augustinópolis e Palmas.

Além de inúmeros cheques, os agentes apreenderam também vários documentos, caderno com anotações suspeitas, cartões de créditos de titularidade de terceiros e um RG falso (constatado por Perito da Polícia Federal).

VEJA MAIS

+ Polícia Federal desarticula esquema milionário de corrupção em cidade no interior do Tocantins

ASSUNTOS pf operação sampaio

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.