Nomeações

Filho do deputado federal Eli Borges é nomeado como Diretor da Unitins em Palmas

Ele é concursado do quadro técnico da Unitins e já trabalhou no gabinete do ex-senador Ataídes.

Por Nielcem Fernandes 1.660
Comentários (0)

22/02/2019 11h11 - Atualizado há 2 anos
Deputado federal Eli Borges (SD)

Mais uma nomeação com fortes ligações políticas volta a repercutir no cenário tocantinense. Dessa vez é o filho do agora deputado federal Eli Borges (SD), Paulo Henrique Ulisses Borges. Ele foi nomeado para o cargo de Diretor do Campus de Palmas da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins).

A portaria n° 028/2019, assinada pelo reitor da Unitins, Augusto de Rezende Campos, foi publicada no Diário Oficial do Estado na última terça-feira, 19 de fevereiro.

De acordo com o Portal da Transparência do Senado Federal, Paulo Henrique já ocupou cargo em comissão no gabinete do Senador Ataídes Oliveira (PSDB) entre os anos de 2014 e 2015.

Ao contrário de ex-prefeitos nomeados, por exemplo, na Assembleia Legislativa do Tocantins com altos salários, alguns inclusive condenados por improbidade administrativa, Paulo Henrique foi aprovado em 2014 no concurso público para provimento de cargos do quadro técnico-administrativo da UNITINS.

Ele é também formado em Direito pela Universidade Católica do Tocantins e foi aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em julho do ano passado.

NOMEAÇÕES POLÊMICAS 

Na Assembleia Legislativa, o ex-prefeito de Itaguatins, Homero Barreto Júnior, chegou a ser nomeado para o cargo de diretor de comunicação da Casa.

Mas a indicação foi fortemente criticada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Tocantins (Sindjor) e ele foi transferido para ocupar a função de diretor da Escola do Legislativo.

No lugar dele na diretoria de comunicação da Assembleia, foi nomeado Wilson Coelho dos Santos Filho.

Outra nomeação polêmica foi a do ex-prefeito de Monte do Carmo, Gilvane Pereira Amaral, como coordenador de operações da Fundação Rádio e Televisão do Parlamento (Fundaleto), a TV Assembleia.

Ele não tem formação na área de comunicação, já foi condenado por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) e teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em 2016.

Por sua vez, Vanderleia Barbosa de Castro Mendonça, irmã do atual vice-governador do TocantinsWanderley Barbosa (PHS), foi nomeada para assumir o cargo de diretora de programação da Fundação Rádio e Televisão da Assembleia Legislativa (Fundaleto) com salário bruto de R$ 11,6 mil.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.