Carlesse afirma que não vai demitir servidores, mas pretende reduzir secretarias para cortar gastos

Agnaldo Araujo - |
Foto: Manoel Lima
Governador Mauro Carlesse

Nielcem Fernandes//AF Notícias

Após a diplomação no Tribunal Regional Eleitoral, o governador Mauro Carlesse (PHS) e o vice, Vanderlei Barbosa (PHS), foram empossados nos respectivos cargos durante cerimônia na Assembleia Legislativa na manhã dessa segunda-feira (9).

Ambos tiveram de renunciar as vagas de deputados na AL para investidura nos novos cargos. Em seu discurso na Casa de Leis, Carlesse agradeceu os deputados que o apoiaram e destacou sua ascensão da vida empresarial para a carreira política.

“Eu nunca tinha tido nenhum cargo e nunca tinha sido nem síndico de prédio quando eu cheguei à Assembleia. Tenho aprendido muito e fico feliz por ter passado por essa Casa. Precisamos do Legislativo e dos demais poderes para conduzir esse Estado e fazer com que seja um Estado que o povo possa se sentir protegido e importante”, disse.

Logo em seu primeiro mandato eletivo como deputado estadual, Mauro Carlesse presidiu a AL e chegou ao cargo de governador interino por motivo da cassação do então governador Marcelo Miranda (MDB).

Na eleição suplementar, ele derrotou no segundo turno o senador Vicentinho Alves (PR) com 75,14% dos votos válidos. Carlesse ocupará o cargo até o dia 31 de dezembro e deve concorrer a reeleição nas eleições de outubro.

Foto: Divulgação
Carlesse fica no cargo até o dia 31 de dezembro

Posse

Após a cerimonia de posse na Assembleia, o governador seguiu caminhando ao lado de apoiadores e aliados até o Palácio Araguaia, onde falou à população e concedeu entrevista à imprensa.

Em seu primeiro pronunciamento como governador do Estado, Carlesse garantiu à população que irá trabalhar para atender as necessidades na segurança pública, na saúde e melhorar a infraestrutura do Estado.

“Quero dizer ao povo tocantinense que nós estamos aqui para trabalhar. Nós não temos outra forma de conduzir esse Estado a não ser trabalhando, dando oportunidade, construindo, fazendo com que as pessoas tenham mais saúde, mais segurança, que nosso povo tenha mais condições de andar com segurança nessas rodovias. É o que eu tenho dito por onde tenho passado: temos que fazer as coisas mais simples, mas as coisas que atendem o povo agora. o povo precisa ser atendido agora”, discursou.

Foto: Divulgação
Governador Mauro Carlesse durante coletiva

Lei de Responsabilidade Fiscal

O governador tranquilizou a população ao afirmar que não haverá demissão em massa, porém afirmou que pretende reduzir o número de Secretarias de Estado. As mudanças devem ser anunciadas na quarta-feira (11).

“Não haverá redução de funcionários públicos nem de contratos até porque nós estamos no período eleitoral. O que vai haver é redução das despesas de governo. Nós vamos fazer alguns cortes e vamos cortar aquilo que é possível dentro desse período eleitoral. Vamos anunciar algumas mudanças, como reduzir a quantidade de secretarias, mas vai ser um trabalho em que todas as autarquias sejam conduzidas de forma positiva”, declarou.

Concurso da PM

A respeito do concurso da Polícia Militar do Tocantins, realizado em março desse ano e suspenso desde que Carlesse tomou posse interinamente, o governador declarou que é necessário aguardar decisão da justiça.

“É uma situação que ainda está judicializada e nós temos que aguardar. Nós temos um interesse muito grande, pois temos aí uma falta de soldados, precisamos desses soldados, mas temos que aguardar’, afirmou.

No dia 21 de junho, uma quadrilha foi presa suspeita de fraudar o certame. Cerca de 100 candidatos teriam se beneficiado com a fraude, segundo as investigações da Polícia Civil.

Foto: Ademir dos Anjos
Carlesse e o vice-governador Wanderlei Barbosa

Comentários pelo Facebook: